Marcas apostam em sedãs e SUVs no Salão de Nova York

Motorshow que aconteceu na última semana nos EUA não fugiu da lógica mercadológica


Tradicionalmente, o principal salão automotivo dos Estados Unidos é o de Detroit, que acontece em janeiro. Neste ano, porém, muitas novidades foram reservadas para o motorshow de Nova Iorque, realizado entre 30 de março e 8 de abril. Entre elas, algumas esperadas para um futuro próximo no Brasil. O motorshow realizado no Jacob K. Javits Convention Center mostrou-se um território farto para os grandes sedãs, mas a tendência de crescimento para os SUVs segue em alta.

Entre os utilitários esportivos, as novidades vieram principalmente das fabricantes orientais, que dominam o mercado norte-americano. A Toyota aproveitou o evento para revelar a nova geração do RAV4, que deve ser vendida por aqui no ano que vem. Também nipônica, a Subaru mostrou que não abandonou seu toque conservador ao apresentar a quinta geração do Forester, enquanto a sul-coreana Hyundai marcou presença com o novo Santa Fe, que cresceu no comprimento e na distância entre-eixos.

Já a britânica Land Rover apresentou o ousado Range Rover SV Coupé, com apenas duas portas.
Entre os modelos três volumes, a anfitriã Ford exibiu a reestilização promovida no Fusion, que passa a ter novas versões e motores. Já a Nissan levou a nova geração do Altima, agora com sistema de condução semiautônomo e opção de motor 2.0 turbo – antes, só havia um 2.5 aspirado, que segue em linha.

O Audi RS5 Sportback está mais para cupê de 4 portas e fez também sua estreia no Salão de Nova Iorque, com seu poderoso motor 2.9 litros biturbo de 444 cv. Também da Alemanha, a linha Classe C ganhou novo integrante na reestilização promovida recentemente e apresentada no Salão de Genebra, em versões com carroceria conversível.

Audi RS5 Sportback

O RS 5 Sportback apareceu com visual mais nervoso, com grade singleframe ampliada, spoiler de alumínio fosco e as tradicionais entradas de ar no formato colmeia. O cupê de quatro portas ainda pode receber pacotes óticos personalizáveis.

Ford Fusion

Nesta reestilização do sedã médio-grande, o Fusion recebeu nova grade e aerofólio na tampa do porta-malas, farol de neblina redesenhado e outros pequenos detalhes de acabamento. A fabricante reduziu o número de configurações e ampliou o conteúdo das versões.

Hyundai Santa Fe

A Hyundai aproveitou para estrear nos Estados Unidos o novo Santa Fe. O modelo cresceu e agora mede 4,77 metros de comprimento, 7 cm a mais do que antes. A distância entre-eixos também subiu 6 cm, passando para 2,76 m. O porta-malas comporta 585 litros. Na Coreia do Sul, o SUV terá três opções de motorização.

Nissan Altima

A marca nipônica revelou a nova geração do Altima, seu sedã mais vendido no mercado norte-americano. O sedã agora traz sistema de direção semiautônoma e o motor 2.5 litros passou por melhorias com foco na redução de consumo e emissões. No entanto, há agora um novo propulsor 2.0 turbo de quatro cilindros.

Range Rover SV Coupé

A Land Rover mostrou seu primeiro utilitário esportivo de grande porte com duas portas. As vendas começam no final do ano, no Reino Unido, pelo preço inicial de 240 mil libras, ou cerca de R$ 1,2 milhão. O motor é o velho V8 sobrealimentado de 5.0 litros, que gera 565 cv.

Subaru Forester

O visual da quinta geração do modelo japonês mudou, mas segue com uma aparência bem conservadora e um tanto antiquada. Faróis ganharam leds diurnos e projetores com a mesma tecnologia, com facho alto automático. A grade ficou maior e o para-choque dianteiro ganhou contornos mais destacados.

Toyota RAV4

A nova geração do SUV médio chegará ao mercado global apenas no fim do ano – no Brasil, só em 2019, com uma provável aparição no Salão de São Paulo, em novembro. O design está mais robusto, mas faróis e lanternas em led ficaram mais elegantes. A plataforma é a TNGA e o modelo ganhou 57% de rigidez, de acordo com a marca.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!