Ford EcoSport Titanium recebe mudanças profundas

Carro foi o que mais evoluiu em segurança e tecnologia na reestilização do utilitário


A Ford foi a primeira fabricante do mundo a apostar nos moldes atuais de utilitários esportivos compactos, ao construir no Brasil o EcoSport sobre a plataforma do Fiesta. Já na segunda geração do modelo, lançada em 2012, a marca deixava de lado o visual quadradão e bruto para valorizar os aspectos mais urbanos, com linhas modernas e elegantes. A concorrência, porém, veio atrás. E passou a incomodar cada vez mais a Ford, que se viu obrigada a mexer no EcoSport pela segunda vez nesta geração em julho último, promovendo uma grande reestilização. Nem tanto de visual, mas sim de conteúdo. E foi para a versão de topo Titanium que a marca reservou suas principais novidades.

O carro sofreu algumas alterações externas, mas teve o interior profundamente mexido. Recebeu ainda uma nova plataforma eletrônica, com melhorias na segurança, no entretenimento e no conforto a bordo. Controle de estabilidade com novo sistema anticapotamento, monitoramento de pressão dos pneus e grade frontal com controle ativo estão entre as mudanças, além de um novo teto solar elétrico, faróis de xênon com luz diurna de leds e acendimento automático, alerta de ponto cego, detector de tráfego perpendicular, computador de bordo com tela de 4,2″ colorida no painel, câmara de ré, porta-malas com sistema inteligente de bagagem, sensor de chuva e som premium da Sony com nove alto-falantes.

Foto: Divulgação
Antes dessa proliferação de SUVs, a nova geração do EcoSport já veio com um visual moderno e limpo

Multimídia Uma das principais melhorias está na central multimídia, que passou a ser a terceira geração do sistema Sync. Com tela capacitiva colorida de oito polegadas, o aparelho traz GPS, Android Auto e Apple Car Play, conexão à internet via wi-fi e comandos por voz. A chave presencial permite acionar a ignição e travar e destravar o carro. Bancos são totalmente em couro, em um tom bege que também aparece nos revestimentos das portas e na parte inferior do painel.

Outra grande diferença do EcoSport Titanium fica guardada sob o capô. O motor 2.0 litros com injeção direta herdado do sedã e do hatch Focus entrega 176 cv de potência e 22,5 kgfm. O câmbio também é outro: o automatizado de dupla embreagem e seis velocidades deixou de ser utilizado no SUV compacto, que agora recebe transmissão automática de seis marchas. Um ponto que chama a atenção de quem busca as configurações de topo do segmento, já que o trem de força é o mais potente entre os rivais diretos. O preço é mais um destaque, já que o EcoSport Titanium é vendido por R$ 95.890, menos que as configurações mais caras dos principais concorrentes.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter