BMW X5 M fica com mais cara de esportivo do que de utilitário

Marca começa a vender a nova geração do SUV no Brasil


A intenção da BMW era trazer para o Brasil o novo X5 M só no ano que vem, até o fim do primeiro semestre. Mas a marca se antecipou e o SUV médio-grande já é visto nas concessionárias da rede brasileira. Recheado de tecnologias, com um poderoso motor V8 de dois turbos e sistema de tração integral, o modelo esbanja predicados, mas certamente será difícil vê-lo circulando pelas ruas. O preço, pouco convidativo, é de nada menos que R$ 648.950.

O trem de força é sem dúvidas o maior trunfo do modelo – que a BMW define como SAV, ou Sports Activity Vehicle. Trata-se de um vigoroso V8 4.4 biturbo movido a gasolina e capaz de entregar 575 cv de potência a partir de 6 mil rpm e 76,5 kgfm de torque entre 2.200 e 5 mil rpm.

Foto: Divulgação
Como de costume, vários elementos com a assinatura da divisão esportiva BMW M estão presentes

O conjunto motriz é gerenciado por um câmbio automático com modo sequencial de oito marchas. Trocas manuais podem ser realizadas por aletas localizadas atrás do volante e a aceleração do “grandalhão” de 2.350 kg impressiona: ele parte do zero e chega aos 100 km/h em apenas 4,2 segundos. A velocidade máxima é limitada eletronicamente em 250 km/h, mas pode subir para 280 km/h com um pacote opcional M Driver.

Assinatura Como de costume, vários elementos com a assinatura da divisão esportiva BMW M estão presentes. Como as rodas de liga leve de 21 polegadas, o volante revestido com couro, o head up display colorido e bancos dianteiros multifuncionais com aquecimento e ajuste lombar.

Mas o X5 M traz ainda faróis full led adaptativos, teto solar elétrico panorâmico, sistema de TV digital com entretenimento traseiro, ar-condicionado automático e de quatro zonas e sistema de áudio Bang & Olufsen – que conta com 16 alto-falantes e entrega 1.200 W de potência.

Outro destaque do X5 M vendido no Brasil é o seu pacote de segurança. São seis airbags – sendo dois frontais, laterais dianteiros e tipo cortina dianteiros e traseiros. O sistema multimídia segue o padrão antiquado alemão, sem tela touchscreen. Para operá-lo, há um seletor – este sim sensível ao toque – que reconhece letras e sinais.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!