Hábitos que podem deixar as unhas mais fortes e saudáveis

Micoses, aplicação em gel e esmaltes fortalecedores: dermatologista tira dúvidas sobre as unhas


Manter em dia a vaidade de ter as unhas impecáveis requer cuidados. E médico dermatologista é o profissional adequado para resolver as dúvidas sobre as unhas. O Dr. Gilvan Alves fala sobre as questões mais recorrentes no consultório quando o assunto é unhas.

Foto:
divulgação

Unha em gel
A queridinha das famosas já ganhou popularidade e é um dos serviços mais solicitados nas esmalterias de todo Brasil. Apesar de dar uma nova aparência às unhas, o procedimento pode causar danos a longo prazo. “A radiação ultravioleta pode afetar a matriz chegando até as células vivas, que produzem a unha, e comprometer o nascimento e crescimento, deformando a base”, comenta.

Sobre os outros processos, como alongamento com fibra de vidro, o dermatologista explica: “Desde que não faça pressão na matriz da unha, por que pode deformar a base, não tem problema”, explica ele reforçando que a matriz da unha deve sempre ser preservada.

Hábitos comuns que podem prejudicar a saúde das unhas
Na hora de retirar o esmalte é melhor priorizar o removedor em vez da acetona. “O esmalte é menos danoso que a acetona. Quando utilizada, a acetona remove as substâncias hidratantes da unha que vem junto com a queratina, então fragiliza a unha”, explica o médico.

Outra prática comum que pode prejudicar é a remoção da cutícula, que atua como uma proteção para a matriz da unha. “A gente brinca com as pacientes no consultório que em vez de fazer a unha elas desfazem”, brinca o médico. A orientação é apenas empurrar a cutícula e retirar o excesso, não totalmente.

Micoses
A micose é uma infecção causada por fungos e pode ser transmitida facilmente. A doença pode ser adquirida, por exemplo, ao compartilhar sapatos com outra pessoa, água parada em lavatórios de pés de clubes e até mesmo ao fazer uso do mesmo chuveiro de alguém com a infecção. “O tratamento não é considerado difícil. São utilizados medicamentos de ingestão oral ou uso tópico. Com acompanhamento médico, é um problema fácil de se resolver. Não é indicado o autodiagnostico e a automedicação”, ressalta Gilvan.

Esmaltes fortalecedores
Sim, eles podem ajudar, segundo Alves. “Existem esmaltes que dão mais consistência as unhas sim”, considera o médico. O seu dermatologista pode indicar o produto certo para o seu tipo de unha.

Ferramentas compartilhadas podem transmitir doenças
O ideal é que você tenha seu próprio material e o leve para o salão. Cortadores de unha, lixas e alicates podem transmitir fungos e até vírus. Caso não seja utilizado o material individual, exija sempre que as ferramentas sejam esterilizadas e descartadas (no caso das lixas).

Sapatos fechados e unha encravadas
O uso de sapatos fechados pode provocar a unha encravada. “Quando se trata de salto é pior ainda, já que todo o peso que ficaria no calcanhar é transferido para a ponta dos dedos”, explica o médico. Com o passar dos anos não são apenas as unhas que são afetas, mas a própria estrutura óssea do pé. Cortar as unhas dos pés em formato reto e não cortar/cutucar os cantos pode evitar que elas encravem ao usar sapatos fechados.

Polir ou passar a lixa por cima da unha pode danificá-la?
Não tem problema. A placa da unha é formada de queratina e não é um tecido vivo. “A unha é como o cabelo, formada de queratina pura. A principal parte que deve ser protegida é a raiz, aquela parte mais clarinha, como uma meia lua que fica na base da unha. Ali existem células vivas, é onde a unha é produzida”, aponta o médico.

Como deixar as unhas mais fortes e saudáveis?
O primeiro de tudo é a alimentação. As unhas, o cabelo e a pele são reflexo dos nossos hábitos alimentares. Na rotina devem ser ingeridas muitas frutas, verduras e vitaminas, principalmente A, B e a D, pois são importantes na formação da unha. Ingerir a quantidade correta de água é fundamental.

*OUTRAS DICAS:
– Aplique cremes hidratantes na base das unhas e nas cutículas para hidratá-la.
– Evite sapatos apertados.
– Dê preferência ao corte reto da unha.
– Evite apertar as unhas.

Fonte: Grupo Aepit (Brasília)

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter