Quatro motivos para se tornar um doador de sangue e salvar vidas

Você sabia que uma única doação pode salvar até quatro pessoas?


Você sabia que o sangue é responsável por transportar importantes substâncias para o funcionamento do nosso organismo? Além disso, concentra quase todas as defesas do sistema imunológico do corpo. Por isso é tão importante doar sangue, uma ação que pode ajudar a salvar muitas vidas.

Se você nunca doou, seja por medo ou falta de tempo, confira abaixo quatro motivos para ajudar quem precisa:

1- Uma única doação pode salvar até quatro vidas
Ajude quem mais precisa. Estes são os requisitos básicos para ser um doador:
– Estar em boas condições de saúde.
– Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).
– Pesar no mínimo 50kg.
– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
– Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
– Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Liberal Motors – BC

2- Doar sangue é um ato voluntário do bem! Faz bem para quem doa e para quem recebe
A ciência avançou muito e fez várias descobertas. Mas ainda não foi encontrado um substituto para o sangue humano. Por isso, sempre que precisa de uma transfusão de sangue, a pessoa só pode contar com a solidariedade de outras.

Doar sangue é simples, rápido e seguro. Mas, para quem o recebe, esse gesto vale a própria vida. Ser doador voluntário faz bem para quem doa também. A satisfação de salvar vidas é a maior recompensa.

 

3- A doação é rápida! Todo o processo não dura mais que 1 hora
Doar sangue é muito simples e fácil. As etapas para o processo são: cadastro (ou registro) do doador, triagem clínica que inclui teste de anemia, verificação da pressão arterial, batimentos cardíacos, peso, temperatura e questionário sobre sua saúde, voto de auto-exclusão, o ato da doação e o lanche pós-doação.

4- O doador tem direito a um dia de folga no trabalho
Você sabia que quem faz a doação tem direito à folga no trabalho? Aqueles que doarem sangue têm direito a um dia de folga a cada 12 meses trabalhados, desde que a doação esteja devidamente comprovada, de acordo com os termos previstos no Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943 (Consolidação das Leis do Trabalho).

Esse direito também se estende ao funcionário público civil de autarquia ou militar, conforme preconizam a Lei Federal nº 1.075, de 27 de março de 1950, bem como a Lei Estadual nº 3.365, de 6 de junho de 1956. Apesar da legislação vigente, vale ressaltar que a doação de sangue é um gesto voluntário e altruísta e, portanto, não deve ser encarada como um benefício próprio.