Dor nas costas é a doença mais comum

No Brasil, cerca de 36% das pessoas sofrem desse mal crônico


Segundo dados divulgados pelo INSS, a dor nas costas foi a principal causa de afastamento do trabalho em 2016. No Brasil, é considerada a doença crônica mais comum atingindo cerca de 36% da população, segundo dados da Escola Nacional de Saúde Pública. É a partir dos 40 anos que normalmente as pessoas começam a sofrer com as consequências de uma vida repleta de erros de postura, maus hábitos na hora de dirigir, usar o computador, carregar peso ou até se deitar da forma errada.

A cantora Jennifer Lopes enfrentou um contratempo enquanto se apresentava em Las Vegas meses atrás ao executar uma coreografia em que se ajoelha e inclina o corpo para trás. A cantora ‘travou’ a coluna como dizem popularmente e não conseguiu levantar precisando de ajuda de seus bailarinos. Segundo o ortopedista especialista em coluna, Maurício Marteleto, crises de lombalgia aguda estão relacionadas a esforço físico excessivo, sobrepeso e maus hábitos.

Foto: Freeimages.com
Dor nas costas é bastante comum em variadas idades

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 80% da população mundial terá, ao menos, um episódio de dor nas costas durante a vida. “Poucos sabem, mas mudar hábitos simples pode ser a solução para resolver alguns problemas de coluna. A primeira medida para evitar esse tipo de problema é corrigir a postura diante de atividades básicas diárias. É necessário também que a pessoa pratique exercícios regularmente e se mantenha no peso ideal”, explica o especialista, que é membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.

Alongar-se durante o dia também é uma forma de evitar as dores, explica o ortopedista. “O alongamento precisa fazer parte do dia a dia da pessoa. É uma tarefa essencial para quem quer prevenir as dores. São medidas simples como movimentar o pescoço da esquerda para direita, fechar e abrir a mão, entre outros”, complementa o ortopedista.

Confira uma lista com os principais inimigos da coluna

• Postura inadequada durante as atividades físicas;
• Calçados inapropriados, para cada tipo de piso ou situação;
• Sedentarismo;
• Sobrepeso ou obesidade;
• Ergonomia inadequada, no trabalho (mesa e cadeira) e em casa (cozinha, colchão, sofá);
• Excesso de peso nas mochilas ou bolsas;
• Uso de notebook no colo, causando uma postura errada da pessoa;
• Dificuldade auditiva ou visual, pois a pessoa se entorta para ouvir ou ver melhor;
• Colchão e travesseiro inadequados;
• Sofás, poltronas e cadeiras que afundam devido a espuma gasta;
• Embreagem ou pedais do carro muito duros;
• Banco do carro muito para trás ou para frente;
• Movimentos repetitivos ou posturas que se mantêm por longos períodos, assim como a sobrecarga da região lombar;

Fonte: Mauricio Marteleto / www.mauriciomarteleto.com.br

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter