Pague Menos Corrida – SB.1

Piaggio anuncia chegada da Vespa ao Brasil

Vespa anuncia venda de quatro modelos no Brasil, mas ainda sem revelar os preços


Mais do que uma moto, um objeto de moda, cultura, tradição e estilo italiano. Foi dessa forma, em uma apresentação cercada de referências ao país de origem, que a Vespa anunciou sua chegada ao Brasil pela sexta vez, com objetivo de engatar em um plano a longo prazo no país.

A atuação no mercado brasileiro ocorre através da parceria entre a Piaggio, detentora da marca, e o grupo de investimento Asset Beckley, que cuidará de toda a dinâmica no país. Logo de cara, serão quatro modelos de scooter disponíveis: Primavera (125 cc e 150 cc), Sprint (150 cc) GTS 300 (300 cc) e Vespa 946 Empório Armani. A pré-venda se inicia pela internet, no dia 10 de outubro, apenas para a série especial, limitada a mil unidades da Primavera 150 cc. Os preços ainda são mantidos em sigilo pela fabricante.

O encarregado de presidir a nova empreitada é Longino Morawski, executivo que liderou a reestruturação da Harley-Davidson no Brasil, entre 2010 e 2015.

Foto: Divulgação
Vespa é lançada no Brasil pela sexta vez

“Estamos escrevendo um dos capítulos mais importantes do segmento nacional de duas rodas. É com muito orgulho que integro este projeto inovador, cuja visão é tornar o Grupo Piaggio referência nacional no setor de motocicletas, principalmente no segmento de scooters. O objetivo é oferecer ao mercado mais do que apenas uma opção de transporte, mas sim uma nova solução de mobilidade urbana, dentro de uma concepção fashion, sofisticada, autêntica e premium”, ressaltou.

Consagrados no mercado europeu, os modelos Primavera (125 cc e 150 cc) e Sprint (150 cc) trazem a típica tradição italiana em scooters. O destaque de ambas fica por conta dos motores monocilíndricos de quatro ciclos, injeção eletrônica e quatro válvulas.

O de 125 cc tem torque de 1,06 kgfm a 6 mil rpm e potência de 10,7 cv. Já a versão de 150 cc alcança 12,9 cv de potência máxima e torque de 1,3 kgfm a 6.500 rpm. O pacote de equipamentos inclui uma entrada USB, localizada dentro do compartimento da placa traseira, na proteção de perna, e freio ABS de série em todos os modelos. Na configuração de 125 cc, a versão Primavera consegue alcançar até 45,5 km/l. Com 150 cc, em ambos os modelos, a proporção atinge 41 km/l.

Liberal Motors – BC
Revista L – BC.1

Foto:
Vespa é lançada no Brasil pela sexta vez

Graças ao tanque de combustível de 8 litros, a 125 cc têm autonomia de 364 km e as 150 cc conseguem rodar 328 km. As medidas foram aferidas no Ciclo Mundial de Teste de Motocicletas. De olho em colecionadores e apaixonados, a marca lançou uma edição limitada, numerada de “0001” a “1.000”, feita para comemorar a chegada da Vespa no Brasil.

As mil primeiras scooters comercializadas virão com uma placa que conterá a numeração especial e a imagem da bandeira nacional. Os clientes também receberão uma placa nominal, certificada pela Itália, que trará a mesma numeração impressa na moto. Além disso, a lateral do veículo receberá as cores da bandeira da Itália junto com o logotipo Vespa. O modelo escolhido para receber a distinção foi a Primavera 150 cc

O cargo de maior e mais potente modelo da família Vespa é da GTS 300. Como o próprio nome já indica, o motor é monocilíndrico de quatro válvulas, quatro ciclos e 300 cilindradas, que rende 23 cv e 2,27 kgfm de torque.

Foto: Divulgação
Vespa é lançada no Brasil pela sexta vez

Seus principais trunfos ficam por conta do sistema de controle de tração e freios ABS de dois canais, além de incorporar o Vespa Multimidia Platform (VMP), sistema multimídia de conexão com o smartphone. A scooter traz também leds na dianteira, que servem como luzes diurnas, incorporadas ao mesmo conjunto dos indicadores de seta.

O destaque, no entanto, fica para a 946 EA. Em comemoração aos 70 anos da Vespa e do 40º aniversário da Giorgio Armani, os dois grandes ícones da cultura italiana se uniram para desenvolver uma versão especial da Vespa 946. Seguindo a paleta de cores da assinatura Armani, o design da scooter traz uma combinação especial de cinzas com toques sutis de verde, visíveis apenas sob determinadas condições de luz. O quadro de aço conta com diversos componentes de alumínio, como guidão, suporte do assento, painéis laterais, escudo frontal e suporte dos retrovisores.

O modelo, além do visual, dá ênfase à segurança. Possui dois freios a disco de 220 mm, sistema ABS de duplo canal e controle eletrônico de tração. Somam-se ao conjunto rodas largas de 12 polegadas e juntas desmontáveis de liga de alumínio. O toque de estilo se completa com faróis de leds com sistema de dissipação de calor, luz traseira e setas também de leds, além de painel digital com múltiplas funções.

Foto: Divulgação
Vespa é lançada no Brasil pela sexta vez

O motor de 125 cc e injeção eletrônica é o mesmo da versão Primavera, que consegue render até 45,5 km/l. Para fechar o pacote e identificar a versão, o nome Emporio Armani vai impresso na lateral da scooter, enquanto o famoso logotipo da águia fica posicionado acima do farol dianteiro.

Um dos pontos inusitados da estratégia da Vespa no Brasil é que a montadora não terá uma rede de concessionárias. De acordo com Longino Morawski, a marca italiana é despojada, moderna, tecnológica e premium. Por estes motivos, não faz sentido uma estrutura de vendas convencional, que não tenha os mesmos atributos. Portanto, em vez de concessionárias, a Vespa será comercializada em uma rede própria de Boutiques.

Foto: Divulgação
Vespa é lançada no Brasil pela sexta vez

Segundo o executivo, mais do que um lugar para se visitar, as Boutiques foram idealizadas para serem locais agradáveis, onde as pessoas querem frequentar e sempre retornar. A meta é estabelecer uma nova experiência, baseada em um estilo totalmente inovador de loja, com formatos exclusivos de venda. Para ambientar as Boutiques, foi aplicado o conceito retrô-contemporâneo.

Foto: Divulgação
Vespa é lançada no Brasil pela sexta vez

Conectado aos atributos da Vespa, o espaço será moderno, mas mesclado ao charme italiano clássico, vintage, que é a marca registrada da scooter. Assim, será elegante e, ao mesmo tempo, tecnológico e interativo.

O início de vendas no Brasil contempla metas que impressionam, principalmente pelo fato da empresa não enumerar concorrentes. Sim, a Vespa não considera a concorrência direta de nenhum modelo disponível no mercado, por se encaixar em um segmento premium.

A empresa espera comercializar mais de 2 mil unidades ainda em 2016. Já para o ano seguinte, a perspectiva é ultrapassar 12 mil emplacamentos. As expectativas para 2018 sinalizam a inclusão de novos produtos Piaggio montados no país, que contribuirão para um volume de 35 mil motos anuais. Ainda em 2018, é prevista a inauguração de uma fábrica, implantada em Manaus.

A planta será do tipo CKD, no qual os kits vêm diretamente da matriz e são complementados com componentes nacionais. Utilizando mão de obra local, a capacidade inicial está prevista para produzir 35 mil unidades/ano. Por ser de tipo modular, seu crescimento se dará de acordo com a demanda e com o plano de expansão da Piaggio no Brasil.