Thiago Pereira fica fora da convocação para o Mundial de Piscina Curta

Nadador deveria estar na convocação, após fazer bom índice técnico ao vencer os 100m medley no Troféu José Finkel, em setembro


Foto: Satiro Sodré / SSPress
A CBDA cobrou índices fortíssimos para Windsor

O Brasil vai levar apenas um velocista para o Mundial de Natação em Piscina Curta, que será realizado em Windsor, no Canadá, de 6 a 11 de dezembro. Nicholas Santos fez índice nos 50m borboleta e também pode ser inscrito nos 50m livre. Nomes como Bruno Fratus, Matheus Santana e Marcelo Chierighini, que estiveram no Rio-2016, não conseguiram vaga na equipe a partir dos critérios da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

Já Thiago Pereira deveria estar na convocação, após fazer bom índice técnico ao vencer os 100m medley no Troféu José Finkel, em setembro, em Santos (SP), mas não aparece na lista. Nicolas Nilo Oliveira, segundo colocado aquela prova, é outra ausência entre os que tinham assegurado a vaga.

A CBDA cobrou índices fortíssimos para Windsor. O parâmetro foi o quinto lugar das provas individuais do último Mundial em Piscina Curta, realizado em Doha, no Catar, em dezembro de 2014. Nos 50m livre, por exemplo, foi exigida marca equivalente ao sétimo tempo do ranking de dois anos atrás. E só havia um torneio para obter os índices, o José Finkel.

Naquela competição, só cinco nadadores alcançaram as marcas mínimas exigidas: Thiago Simon (200m peito), Felipe França (100m e 200m peito), Felipe Lima (100m peito), Nicholas Santos (50m borboleta) e Etiene Medeiros (50m costas e 50m livre).

A entidade, entretanto, tinha 16 vagas na equipe, completada com os melhores índices técnicos do Finkel. A partir deles, foram convocados Leonardo de Deus (200m borboleta), Lucas Kanieski (1.500m livre), Brandonn Almeida (1.500m livre), Kaio Márcio Almeida (200m borboleta), Guilherme Guido (100m costas), Henrique Rodrigues (200m medley) e Fernando Scheffer (200m livre) no masculino. A principal novidade é exatamente Scheffer, de apenas 18 anos, revelação do Grêmio Náutico União.

Diego Cândido, João Luiz Gomes Jr e Pedro Cardona tinham marcas para serem chamados para os 100m peito, mas foram mais lentos que França e Lima. A situação é a mesma de Guilherme Costa nos 1.500m livre.

Revista L – BC.1
Liberal Motors – BC

No feminino, foram chamadas Manuella Lyrio (200m livre), Viviane Jungblut (400m livre), Larissa Oliveira (100m livre) e Daiene Marçal (100m borboleta), apenas. Ao menos por enquanto, não houve desistências.

Atual campeão mundial dos 100m livre e dono de 10 medalhas nos Mundiais de Piscina Curta, Cesar Cielo é a ausência mais sentida na equipe. O astro está afastado das piscinas desde que falhou em se classificar para o Rio-2016, não participou da seletiva e sequer sabe se volta à natação competitiva.