Ricciardo surpreende e vence GP da China

Australiano da Red Bull largou em sexto, mas deixou para trás os favoritos em uma prova surpreendente e faturou 1ª vitória da equipe na temporada


Nem Sebastian Vettel, nem Lewis Hamilton. O GP da China de Fórmula 1 ficou nas mãos de Daniel Ricciardo. O australiano da Red Bull largou em sexto neste domingo, mas deixou para trás os favoritos em uma prova surpreendente e faturou no Circuito Internacional de Xangai a primeira vitória da equipe nesta temporada.

Foram 15 provas sem subir ao lugar mais alto do pódio, mas Ricciardo encerrou o jejum em grande estilo. O australiano aproveitou a entrada do Safety Car para diminuir a distância para os líderes e, depois, ganhou posição por posição graças a belas ultrapassagens.

Foto: Steve from Austin / Creative Commons
Ricciardo surpreendeu neste domingo e venceu o GP da China de Fórmula 1

Pior para os favoritos ao títulos, Sebastian Vettel e Lewis Hamilton. Vettel, da Ferrari, até largou na ponta, mas não resistiu às investidas de Ricciardo e ainda foi prejudicado por uma tentativa de manobra do companheiro do australiano, Max Verstappen, o que o fez terminar em oitavo. Já Hamilton, da Mercedes, esteve longe de seus melhores dias e teve que se contentar com a quarta colocação.

O resultado ainda embolou a briga pelo título do Mundial de Pilotos. Vettel continua na ponta, agora com 54 pontos, mas já vê as aproximações perigosas de Hamilton, com 45, Valtteri Bottas, com 40, e do próprio Ricciardo, com 37.

Neste domingo, quando as luzes verdes se acenderam e a largada foi dada, ninguém poderia imaginar o resultado final da prova. Vettel manteve a ponta, seguido por Bottas, Verstappen e Raikkonen. Hamilton saiu mal e caiu para a quinta colocação, enquanto Ricciardo manteve o sexto lugar.

Nos boxes, porém, a Mercedes foi mais competente do que a Ferrari e fez com que Bottas se aproximasse do líder. Graças a uma manobra arrojada, o finlandês assumiu a ponta na 27.ª volta e, então, a prova parecia destinada a ser disputada pelas duas principais equipes da Fórmula 1.

Mas tudo mudou na 31.ª volta. Os dois carros da Toro Rosso, pilotados por Pierre Gasly e Brendon Hartley, bateram e exigiram a entrada do Safety Car. Começava, então, o show de Ricciardo.

O australiano aproveitou a aproximação dos carros para brilhar. Primeiro, fez bela ultrapassagem sobre Raikkonen para ganhar o quinto lugar. Na estratégia, Verstappen e Hamilton ficaram para trás. Uma bela ultrapassagem sobre Vettel deu a Ricciardo a segunda colocação na 42.ª volta.

Pouco depois, Verstappen seguiu o exemplo de seu companheiro e tentou a manobra sobre Vettel, mas, desajeitado, tocou o carro do alemão e os dois rodaram. Pior para o piloto da Ferrari, que demorou mais para se restabelecer, perdeu tempo e terminou somente na oitava posição.

Mais rápido, Ricciardo, então, iniciou o ataque a Bottas. E finalmente conseguiu a primeira colocação na 45.ª volta, para não mais largá-la. O finlandês teve que se contentar com o segundo lugar, enquanto Raikkonen completou o pódio.

Hamilton, bem abaixo dos rivais, ainda foi beneficiado pela punição de Verstappen, que teve 10 segundos acrescidos ao seu tempo final por conta do acidente com Vettel. O inglês terminou na quarta colocação, seguido pelo holandês.

Nico Hulkenberg, da Renault, foi o sexto. Em sétimo, chegou Fernando Alonso, que superou a largada em 13.º para somar pontos mais uma vez com sua McLaren. Só então chegou o líder do Mundial, Vettel, seguido por Carlos Sainz Jr. e Kevin Magnussen.

Depois da movimentada prova na China, a Fórmula 1 retorna em duas semanas, com o GP do Azerbaijão. A prova em Baku será disputado no dia 29 de abril, às 9h10 (horário de Brasília).

Confira a classificação final do GP da China:

1.º – Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), em 1h35min36s380

2.º – Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 8s894

3.º – Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 9s637

4.º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 16s985

5.º – Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 20s436

6.º – Nico Hülkenberg (ALE/Renault), a 21s052

7.º – Fernando Alonso (ESP/McLaren), a 30s639

8.º – Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 35s286

9.º – Carlos Sainz Jr. (ESP/Renault), a 35s763

10.º – Kevin Magnussen (DIN/Haas), a 39s594

11.º – Esteban Ocon (FRA/Force India), a 44s050

12.º – Sergio Perez (MEX/Force India), a 44s725

13.º – Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren), a 49s373

14.º – Lance Stroll (CAN/Williams), a 55s490

15.º – Sergey Sirotkin (RUS/Williams), a 58s241

16.º – Marcus Ericsson (SUE/Sauber), a 62s604

17.º – Romain Grosjean (FRA/Haas), a 65s296

18.º – Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso), a 66s330

19.º – Charles Leclerc (MON/Sauber), a 82s575

Não completou a prova:

Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso)

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!