Fórmula 1 substitui modelos por crianças no grid de largada a partir deste ano

Depois de anunciar o fim das "Grid Girls", a Fórmula 1 comunicou nesta segunda-feira que quem vai substituir as modelos…


Depois de anunciar o fim das “Grid Girls”, a Fórmula 1 comunicou nesta segunda-feira que quem vai substituir as modelos serão crianças. Chamada de “Grid Kids”, a nova iniciativa busca atrair o público jovem e dar fim a tradições “que não condizem com a marca, tampouco com as normas de uma sociedade moderna”.

As crianças vão ser selecionadas pelos clubes de automobilismo locais pelo mérito e também por sorteio. Terão preferência aquelas que já estiverem inseridas no esporte, competindo em categorias de base ou no kart. Os selecionados vão poder acompanhar de perto a preparação dos pilotos no grid em todos os GPs de 2018.

“Este será um momento extraordinário para esses jovens. Imagine, de pé ao lado de seus heróis, assistir enquanto se prepara para competir a elite da elite no automobilismo. Estar lá, ao lado deles naqueles preciosos minutos, pouco antes da largada”, disse o diretor comercial da F1, Sean Bratches.

A decisão chegou a ser abertamente contestada por Bernie Ecclestone, chefão da Fórmula 1 durante décadas, que vendeu os direitos da corrida para a Liberty Media em janeiro de 2017. “Neste momento, está se tornando um pouco puritano”, declarou o empresário britânico de 87 anos. “Não consigo ver como uma garota bonita em frente a um carro de F1 pode ofender alguém”, insistiu.

O presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt, discordou. “Qual melhor forma de inspirar a próxima geração de heróis da Fórmula 1?”, questionou. A temporada 2018 da categoria terá início no dia 25 de março, com o GP da Austrália.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!