Com vento favorável, De Grasse brilha nos 100m, crava 9s69 e vence em Estocolmo

O canadense Andre de Grasse obteve um grande feito neste domingo. Com o vento favorável de 4,8 metros por segundo,…


O canadense Andre de Grasse obteve um grande feito neste domingo. Com o vento favorável de 4,8 metros por segundo, o atleta venceu os 100 metros da etapa de Estocolmo da Diamond League com o ótimo tempo de 9s69, apenas 0s11 acima do recorde mundial do jamaicano Usain Bolt, que não disputou a prova.

Como o vento pode estar favorável até o limite de 2 metros por segundo, porém, a marca será oficialmente desconsiderada. Ainda assim, o canadense celebrou muito o resultado. “Estou realmente muito animado com o tempo e já estou ansioso para a próxima prova”, destacou De Grasse, que também vencera a etapa de Oslo há três dias, com a marca de 10s01.

Bronze nos 100m e prata nos 200m da Olimpíada do Rio, no ano passado, o canadense foi ladeado no pódio deste domingo pelo marfinense Ben Youssef Meite, com o tempo de 9s84, e pelo jamaicano Ryan Shields, com 9s89.

De Grasse ganhou fama mundial na Olimpíada ao cruzar a linha de chegada das semifinais dos 200m ao lado de Bolt, com ambos se olhando e dando risada. Depois, o jamaicano ficaria com o ouro olímpico, enquanto o canadense terminaria em segundo na final.

Campeão nos 100m, 200m e no revezamento 4x100m nos Jogos do Rio-2016, Bolt voltará às pistas na prova dos 100 metros da 56ª edição do Golden Spike, em Ostrava, na República Checa, no próximo dia 28.

OUTRAS PROVAS – Outro vice-campeão olímpico a brilhar neste domingo foi o espanhol Orlando Ortega. Prata nos 110 metros com barreira do Rio-2016, ele venceu sua especialidade neste domingo ao anotar 13s09, chegando apenas 0s01 na frente do russo Sergey Shubenkov, campeão mundial em 2015. Shane Brathwaite, de Barbados, completou o pódio com 13s25.

Nos 400m, Steven Gardiner, de Bahamas, fechou com o tempo de 44s58 e ficou com a vitória, seguido por Baboloki Tirelo Thebe (44s99), de Botswana, e pelo belga Kevin Borlee (45s47).

Já nos 1.500m a vitória foi para o queniano Timothy Cheruiyot (3min30s77), seguido por Alsadik Mikhou (3min31s49), do Bahrein, e por Aman Wote (3min31s63), da Etiópia, enquanto o marroquino Soufiane Elbakkali levou a melhor nos 3.000m com o tempo de 8min15s01 – Yemane Haileselassie (8min18s29), da Eritreia, e o queniano Nicholas Kiptanui Bett (8min21s98) completaram o pódio.

Entre as provas femininas, destaque para a marfinense Murielle Ahoure, que marcou 22s68 e venceu os 200 metros com apenas 0s01 de vantagem sobre a canadense Crystal Emmanuel. Um pouco mais atrás chegou a alemã Rebekka Haase, com 22s76.

A Diamond League faz parte do calendário de elite do atletismo e serve como preparação para o Mundial, que será disputado em agosto, em Londres.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter