Russa perde medalha por doping e Ennis-Hill vira tricampeã mundial do heptatlo

A britânica Jessica Ennis-Hill é agora tricampeã mundial de heptatlo. Nesta terça-feira, a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla…


A britânica Jessica Ennis-Hill é agora tricampeã mundial de heptatlo. Nesta terça-feira, a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) remeteu sua decisão à Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF), retirando o título conquistado pela russa Tatyana Chernova no Mundial de 2011, em Daegu, na Coreia do Sul.

A IAAF havia remetido à CAS o caso de três atletas russas imputadas por violações em seus passaportes biológicos. Chernova teve anulados todos os seus resultados entre 15 de agosto de 2011 e 22 de julho de 2013. Neste período, ela ganhou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, agora também retirada dela.

Ela já havia recebido uma suspensão retroativa a 2013 como resultado de um teste positivo para esteroide anabolizante, colhido em 2009 e reavaliado posteriormente. Quem se beneficiada pela medalha olímpica é a ucraniana Liudmila Yospenko, inicialmente quarta colocada em Londres.

Já o título mundial de 2011 fica com Ennis-Hill, que depois viria a ganhar a prova em 2013, em Moscou, e em 2015, em Pequim. Ela foi campeã olímpica em Londres, em 2012, e surpreendeu ao perder a prova no Rio-2016 para Nafissatou Thiam, da Bélgica.

Já Chernova foi ainda punida com 3 anos e 8 meses de suspensão, retroativa a fevereiro de 2016. Ela, assim, fica sem poder competir até o fim de 2019. Aos 28 anos, só poderia retornar às competições com 32. De todas as grandes conquistas da carreira, que incluíam um bronze no Mundial Indoor de 2009 e o título da Universíade de 2013, ela só não perdeu, ainda, o bronze conquistado em Pequim-2008.