Vitor Bueno admite que é dificíl esquecer tragédia e focar no Santos

Dois dias depois do trágico acidente com o elenco da Chapecoense, que matou 19 jogadores do clube de Chapecó (SC),…


Dois dias depois do trágico acidente com o elenco da Chapecoense, que matou 19 jogadores do clube de Chapecó (SC), o clima ainda é de luto no Santos. O elenco até treinou na tarde desta quinta-feira, mas com o próximo jogo marcado apenas para o dia 11, domingo da semana que vem, os jogadores têm encontrado dificuldade de se concentrarem.

“Muito difícil. Estamos tentando voltar a nossa rotina, mas a nossa cabeça ficou nessa tragédia que infelizmente aconteceu. Mas nós temos que seguir a nossa caminhada. Foram companheiros de trabalho que se foram. Eu, por exemplo, tinha amigos lá. Temos que orar para que Deus proteja os que fiaram”, comentou o meia Vitor Bueno.

Daqui até o próximo e último jogo do ano, serão 10 dias. Tempo para voltar a pensar no objetivo para o duelo contra o rebaixado América-MG e, contando com um tropeço do América-MG, terminar o campeonato em segundo lugar.

“Esperamos terminar (o ano) com uma vitória. Ainda temos um objetivo no campeonato, brigamos pela segunda colocação. Então vamos brigar por isso e que seja especial como foi no ano passado, contra o Atlético-PR, quando marquei meu primeiro gol pelo Santos”, lembrou o meia, de 22 anos, que fez 10 gols pelo Santos na competição.