União põe embalo à prova ante o Paulista

Vindo de três vitórias consecutivas e dentro do G8, Leão da 13 tenta driblar problemas fora das quatro linhas


O União Barbarense teria todos os ingredientes para celebrar seu bom início de temporada em clima de festa diante de seu torcedor, nesta quarta-feira (24), às 20 horas, quando recebe o Paulista no estádio Antonio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara d’Oeste. No entanto, os problemas extracampo ofuscam uma equipe que vem embalada no Campeonato Paulista da Série A2, invicta há cinco partidas, com três vitórias consecutivas e dentro do G8 após sete rodadas.

Os bons resultados dentro de campo contrastam com o ambiente fora das quatro linhas. Na última sexta-feira, o elenco ameaçou dar W.O. no confronto contra o Santo André por conta dos salários atrasados, mas voltou atrás no sábado depois de um apelo da cozinheira do clube e viajou de última hora para o ABC Paulista, onde venceu por 1 a 0. Até ontem, a diretoria seguia correndo atrás de parceiros para quitar a dívida, mas os salários seguiam pendentes. [\img]”Desde que assumi, tirei o time de investidores aventureiros e trouxe para a cidade. Mas cadê a cidade? Estamos tentando o apoio de vários empresários, mas Santa Bárbara d’Oeste não ajuda”, reclama o presidente Ademir Pereira da Cruz, o Bibi.

Alheio ao clima conturbado, o técnico Cléber Gaúcho arma a sua equipe sem pensar numa nova possibilidade de greve do plantel. Reforçado pelo lateral-direito e meia Medina e pelo zagueiro Vinicius, que tiveram seus contratos regularizados nesta semana, o treinador terá quase todo o seu elenco à disposição. O único desfalque é o volante reserva Lucas Vieira, que cumprirá suspensão após ter sido expulso contra o Santo André, quando provocou a torcida adversária depois do gol salvador do atacante Thomas, marcado aos 46 minutos do segundo tempo.

“Estamos juntos nesta barca. A gente aguarda esta situação da diretoria, para que ela possa resolver os problemas. E enquanto isso este grupo de guerreiros vai continuar trabalhando”, afirma Gaúcho, que não poupa elogios à dedicação do grupo mesmo em meio às dificuldades financeiras enfrentadas pelo clube. “Esse nosso time tem muito brio, muita entrega. Me sinto honrado de trabalhar com estes atletas, porque eles se doam ao máximo. Eles vão para dentro de campo e sempre deixam tudo. Quando acaba o jogo, eles estão extenuados”, enfatiza.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter