Shanghai contrata uruguaio e Cuca vê porta fechada

O Shanghai Shenhua era o único clube da primeira divisão do país asiático que estava com o cargo de treinador vago


A possibilidade de o técnico Cuca trocar o Palmeiras, campeão brasileiro, por um clube do futebol chinês parece cada vez menor. O único posto vago na primeira divisão do país asiático foi ocupado pelo uruguaio Gustavo Poyet, contratado pelo Shanghai Shenhua, de Xangai, um dos clubes mais ricos da China.

Com isso, todos os times da elite do futebol chinês têm técnico sob contrato, o que incluiu o Shandong Luneng, que Cuca já treinou, e que agora é comandado pelo alemão Felix Magath, ex-Bayern de Munique.

O Shanghai Shenhua, que já teve Muricy Ramalho como treinador, fechou com Payet na terça-feira. O uruguaio, ex-Chelsea e Tottenham, entre outros, substitui o espanhol Gregorio Manzano, uma vez que a diretoria não ficou satisfeita com o quarto lugar no Chinês do ano passado. Ele assume já na semana que vem.

Os clubes chineses têm investido pesado para atrair estrelas do futebol europeu, tanto jogadores quanto treinadores. Entre os técnicos, estão por lá o português André Villas-Boas (ex-Chelsea e Porto), o chileno Manuel Pellegrini (ex-Real Madrid e Manchester City) e Fabio Cannavaro (Bola de Ouro da Fifa em 2006).