São Roque goleia e conquista o título amador de Americana

Jogadores e torcedores do São Roque fizeram uma grande festa, que se estendeu do estádio ao bairro da equipe vencedora até o anoitecer


Foto: Assessoria Juninho Dias
Danilo Neco e Fábio Leite abriram vantagem no primeiro tempo, enquanto Joca e Nathan sacramentaram a vitória na etapa final

O São Roque é o campeão amador de 2017 em Americana. O título foi coroado com uma goleada por 4 a 0 para cima do Guerreiros do Alvorada, na manhã do último domingo, no estádio Décio Vitta. Danilo Neco e Fábio Leite abriram vantagem no primeiro tempo, enquanto Joca e Nathan sacramentaram a vitória na etapa final. Nathan, do São Roque, e Izaías, do Guerreiros, dividiram a artilharia do torneio, com oito gols cada.

“Foi um bem truncado até, no começo. Só depois da parada técnica no primeiro tempo que passamos a tocar a bola com mais tranquilidade, não entrar na correria deles, e procurar arriscar mais. Começamos a jogar o nosso futebol a partir dos 25 minutos e fomos felizes em fazer três gols de fora da área, que era o que eu vinha pedindo para fazerem”, avaliou o técnico campeão, Tuiú Feitoza, que neste ano comemorou outro título amador, em Santa Bárbara d’Oeste, com o Esmeralda.

Embora o título não seja reconhecido oficialmente pela LAF (Liga Americanense de Futebol), que cancelou a então Copa Zé Zázeri na segunda fase, jogadores e torcedores do São Roque fizeram uma grande festa, que se estendeu do estádio ao bairro da equipe vencedora até o anoitecer. “Para nós da família São Roque, independentemente de ter a LAF ou não, o sentimento é de alegria por sermos os campeões da cidade sim. Nós já pagávamos as inscrições, as taxas de arbitragem. A LAF só tinha a obrigação de cumprir o regulamento, coisa que não fez”, disse Tuiú.

A LAF deu o campeonato amador da cidade por encerrado antes do término da segunda fase para evitar novos desentendimentos com o próprio São Roque, que contestou uma punição aplicada pela Comissão Disciplinar, que retirou um ponto do time e o eliminaria por causa de uma briga entre torcedores. O clube que se sagrou campeão na sequência alegava que o regulamento não previa perda de pontos em caso de confusões, somente se envolvesse jogadores ou árbitros, o que não teria ocorrido.

Desta forma, São Roque, Guerreiros, Novo Mundo e Cantareira deram continuidade à competição por conta própria. O vereador Juninho Dias (PMDB) também intercedeu para levar a decisão ao Décio Vitta, que recebeu cerca de 1.000 torcedores na partida final.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter