Prass destaca peso de possível reviravolta contra a Ponte

Palmeiras precisa reverter o placar de 3 a 0 para a Ponte Preta para poder seguir adiante no Paulistão, mas jogadores estão confiantes


O Palmeiras vive nesta semana o paradoxo de ao mesmo tempo se cobrar para reverter a desvantagem de ter perdido por 3 a 0 pela Ponte Preta, no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paulista, com o sentimento de otimismo vindo da torcida. Nesta quinta-feira, o goleiro Fernando Prass disse em entrevista coletiva que a chance de fazer história e poder eliminar o adversário no jogo de sábado é um grande incentivo para o elenco.

“É uma batalha, é claro. É uma missão difícil. Mas diretamente proporcional à dificuldade será o benefício. Se a gente conseguir uma classificação dessa, da maneira como está se apresentando, seria para nós um acréscimo de energia absurdo”, afirmou o jogador. Prass comentou ter encontrado torcedores nas ruas e recebido muito apoio, com declarações otimistas e a promessa da presença no Allianz Parque.

Foto: Cesar Grecco / Ag. Palmeiras / Divulgação
Goleiro Fernando Prass destacou peso de uma eventual classificação no Campeonato Paulista

Na arena do Palmeiras, na noite de sábado, a equipe do técnico Eduardo Baptista vai precisar ganhar por no mínimo três gols de diferença para levar a decisão aos pênaltis ou de um placar ainda maior para conquistar a vaga sem precisar das cobranças. “Temos a chance de chegar a uma final de forma histórica, que todo mundo vai se lembrar no futuro. A semifinal pode ficar marcada por causa disso para sempre”, disse.

O goleiro explicou que apesar do o Palmeiras já ter vencido por placares com grande diferença nesta temporada, a partida com a Ponte Preta é uma ocasião diferente, pois há a obrigação de se construir a vantagem. “Fizemos o placar em jogo em que não se precisava. Não há como se jogar ao natural em uma partida em que se precisa fazer no mínimo três gols contra nenhum do outro time”, afirmou Prass, que descartou ter a vontade de cobrar pênaltis em uma possível decisão da vaga.

A partida já tem 33 mil ingressos vendidos antecipadamente. O goleiro afirmou que como o ambiente será de muito apoio, será preciso equilibrar o emocional, porém garantiu que quem for à arena, não vai ficar decepcionado. “Vamos tentar fazer de tudo para ganhar. O palmeirense verá um time dentro de campo que vai dar orgulho para ele, com certeza”, comentou.

A equipe fez na manhã desta quinta-feira um treino fechado na Academia de Futebol. Nesta sexta, o Palmeiras realiza a última atividade antes da partida, também sem a presença dos jornalistas.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter