Palmeiras promete solicitar investigação policial sobre protesto

Segundo o clube, dois integrantes de departamento de futebol foram atingidos por estilhaços dos vidros que foram quebrados por manifestantes


O Palmeiras publicou nota oficial nesta segunda-feira para revelar que registrou Boletim de Ocorrência e vai solicitar a abertura de inquérito policial para apurar o protesto realizado neste domingo diante do ônibus do time. O veículo transportava o elenco para o Allianz Parque, para a partida contra o Flamengo, quando torcedores se aproximaram e arremessaram pamonha e pipocas.

Segundo o clube, dois integrantes de departamento de futebol foram atingidos por estilhaços dos vidros que foram quebrados por manifestantes que acompanhavam a saída do ônibus. O atacante Dudu comentou que o atacante Keno foi um dos atingidos. Na partida, válida pelo Campeonato Brasileiro, o Palmeiras ganhou por 2 a 0, com gols de Deyverson.

No texto assinado pelo presidente do clube, Maurício Galiotte, o Palmeiras se compromete a ajudar nas investigações. “Reitero que seguirei mantendo a política de não conceder qualquer privilégio às torcidas organizadas. O clube valoriza muito seu torcedor e respeita todos os protestos, desde que sejam feitos em local e maneira adequados. Atos de violência são inaceitáveis e por isso serão reprimidos”, disse.

“A gente ficou um pouco triste. Saindo para trabalhar… Não sei se foi pedra, o que foi, mas quebrou o ônibus. Jogaram alguma coisa no ônibus, veio estilhaço. Mas é passado isso aí”, afirmou o atacante Dudu. A equipe volta a campo na quinta-feira. O compromisso será contra o Sport, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter