Nyã Baobá – SB.1

Neto é resgatado com vida, mas Danilo não resiste e morre no hospital

O goleiro, herói da classificação à final da competição, não resistiu aos ferimentos e faleceu na San Vicente Fundación, para onde havia sido levado


Foto: Chapecoense Oficial / Divulgação
O goleiro Danilo, herói da classificação da Chapecoense na semifinal da Copa Sul-Americana, foi resgatado com vida, mas faleceu no hospital

O zagueiro Neto sobreviveu à queda do voo que levava a Chapecoense para a decisão da Copa Sul-Americana, na madrugada desta terça-feira (29), nas proximidades de Medellín, na Colômbia. A Telemedellin, emissora local, presente ao Hospital San Juan de Dios, registrou imagens da chegada dele ao local.

A mesma emissora, entretanto, relata que o goleiro Danilo, herói da classificação à final da competição, não resistiu aos ferimentos e faleceu na San Vicente Fundación, para onde havia sido levado junto com o goleiro Follmann. Os dois e o lateral-direito Alan Ruschel, que estava no Hospital de La Ceja e foi levado há pouco para o San Juan de Dios, foram os três primeiros jogadores resgatados.

Além disso, foi resgatado com vida o jornalista Rafael Henzel, da Rádio Oeste Capital, que foi levado ao Hospital de La Ceja, e os tripulantes Ximena Suárez, auxiliar de voo, e Erwin Tumiri, técnico da aeronave. Eles estão, respectivamente, na Clínica Somer de Rionegro e na Clínica Somer.

Não há informações sobre a situação de saúde desses sobreviventes. Às 6h33, a esposa de Alan, Amanda Ruschel, escreveu no Facebook: “Graças a Deus o Alan está no hospital, estado estável. Estamos orando por todos que ainda não foram socorridos, e força para toda a família. Situação complicado, difícil. Só Deus para dar força mesmo.”

Danilo foi o herói da classificação para a final, garantindo o empate em 0 a 0 com o River Plate, quarta-feira passada, na Arena Chapecó, com uma grande defesa no último lance do jogo.

TRAGÉDIA
O avião que transportava a delegação da Chapecoense contava com um total de 78 pessoas a bordo, entre elas 69 passageiros e nove tripulantes. Entre os passageiros estavam 22 jogadores do time catarinense, além de 22 jornalistas. Confira aqui o trajeto do avião

Revista L – BC.1
Liberal Motors – BC

Incluídos na lista de passageiros divulgada pelas autoridades colombianas, o presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense, Plínio David De Nes Filho, o deputado estadual Gelson Merisio (PSD-SC), presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina e o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, não estavam no avião.

O dirigente estava em São Paulo e embarcaria nesta terça-feira em um voo comercial rumo a Medellín. Buligon também embarcaria neste mesmo voo, depois de o avião fretado pelo clube, com intenção de fazer voo direto a Medellín, ter sido desautorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Como o avião, da companhia aérea LaMia, da Bolívia, não tinha autorização para pousar em Medellín, a delegação da Chapecoense precisou embarcar um voo comercial até Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, antes de pegar o avião que caiu quando já chegava ao aeroporto de Medellín. A aeronave caiu em um lugar de mata fechada, em uma região montanhosa, e de difícil acesso para as equipes de resgate.

Informações iniciais sobre o acidente, que agora está tendo as suas causas investigadas, dão conta de que o avião teria sofrido uma pane elétrica e o piloto teria liberado combustível da aeronave antes do pouso forçado para evitar que houvesse uma explosão na hora do choque com o solo. Também está sendo investigada a hipótese de que o combustível do avião teria acabado antes de o piloto ser obrigado a fazer o pouso forçado.

Veja a lista de passageiros do avião da Chapecoense
Alan Ruschel
Ananias Eloi Castro Monteiro
Arthur Maia
Bruno Rangel
Aiton Cesar
Cleber Santana
Marcos Padilha
Dener Assunção
Filipe Machado
Jakson Follmann
José Paiva
Guilherme de Souza
Everton Kempes
Lucas da Silva
Matheus Btencourt
Hélio Zampier
Sérgio Manoel Barbosa
William Thiego
Tiago da Rocha
Josimar
Marcelo Augusto
Mateus Lucena dos Santos
Luiz Carlos Saroli, o Caio Júnior (técnico)
Eduardo Filho
Anderson Araújo
Anderson Martins
Marcio Koury
Rafael Gobbato
Luiz Cunha
Luiz Grohs
Sérgio de Jesus
Anderson Donizette
Andriano Bitencourt
Cleberson Fernando da Silva
Emersson Domenico
Eduardo Preuss
Mauro Stumpf
Sandro Pallaoro
Gelson Merísio
Nilson Jr.
Decio Filho
Jandir Bordignon
Gilberto Thomaz
Mauro Bello
Edir De Marco
Daví Barela Dávi
Ricardo Porto
Delfim Pádua Peixoto Filho
Guilherme Marques, da Globo
Ari de Araújo Jr., da Globo
Guilherme Laars, da Globo
Giovane Klein Victória, da RBS
Bruno Mauri da Silva, da RBS
Djalma Araújo Neto, da RBS
André Podiacki, da RBS
Laion Espíndola, do Globo Esporte
Victorino Chermont, da Fox
Rodrigo Santana Gonçalves, da Fox
Deva Pascovicci (Devair Paschoalon), da Fox
Lilacio Pereira Jr., da Fox
Paulo Clement, da Fox
Mário Sérgio, da Fox: ex-jogador e ex-técnico de futebol, atualmente era comentarista nos canais Fox Sports.
Renan Agnolin: repórter da rádio Oeste Capital, de Chapecó
Fernando Schardong, Rádio AM
Edson Ebeliny, Rádio AM
Gelson Galiotto: narardor da rádio Super Condá, de Chapecó
Douglas Dorneles: repórter esportivo da Rádio Chapecó
Jacir Biavatti, Rádio FM
Ivan Agnoletto: da rádio rádio Super Condá, de Chapecó.
Rafael Henzel: jornalista da rádio Oeste Capital, de Chapecó, foi resgatado com vida.
Miguel Quiroga (tripulação)
Ovar Goytia (tripulação)
Sisy Arias (tripulação)
Romel Vacaflores (tripulação)
Ximena Suarez (tripulação)
Alex Quispe (tripulação)
Gustavo Encina
Erwin Tumiri
Angel Lugo