Justiça do Rio decreta prisão de oito acusados da morte de torcedor do Botafogo

A Justiça do Rio de Janeiro decretou nesta sexta-feira a prisão preventiva de oito acusados de participar da morte de…


A Justiça do Rio de Janeiro decretou nesta sexta-feira a prisão preventiva de oito acusados de participar da morte de um torcedor do Botafogo em fevereiro, antes do clássico entre o time alvinegro e o Flamengo, pelo Campeonato Carioca, no estádio do Engenhão. Na ocasião, Diego Silva dos Santos morreu após ter sido atingido por golpes, incluindo o de um espeto.

Os envolvidos que tiveram a prisão preventiva decretada são Vitor Portêncio da Silva, Wallace Costa Mota, Fábio Henrique Pinheiro, Rafael Maggio Afonso, Adonai Dias dos Santos, Hebert Vinicius Sabino de Paula, Rafael Silveira Camelo e Rogério Silva Guinard. Segundo testemunhas, eles teriam atacado Diego da Silva dos Santos, mesmo já caído, com chutes, barras de ferro e um espeto de churrasco.

Em sua decisão, a juíza Tula Corrêa de Melo, da 2.ª Vara Criminal do Rio, citou a “periculosidade” do grupo para decretar a prisão preventiva. “Note-se que se trata de acusados que se associaram em quadrilha armada para prática de homicídio, consoante se afere das informações colhidas durante a investigação policial, sendo notório os confrontos organizados e realizados por torcidas organizadas por todo o país, o que demonstra a periculosidade de seus integrantes, razão a indicar a necessidade da cautela como forma de garantir a ordem pública”, escreveu.

Liberal Motors – BC