Henrique Dourado diz que única meta não alcançada em 2017 foi chegar à seleção

A temporada de 2017 foi uma das melhores da carreira de Henrique Dourado. Artilheiro do Campeonato Brasileiro com o Fluminense,…


A temporada de 2017 foi uma das melhores da carreira de Henrique Dourado. Artilheiro do Campeonato Brasileiro com o Fluminense, o jogador garantiu que quatro das cinco metas pessoais traçadas por ele para o ano foram alcançadas. O atacante, porém, lamentou que uma delas tenha ficado pelo caminho.

“É a seleção brasileira. Creio que ainda está por vir. Vai continuar sendo uma das minhas metas. Não vou deixar de sonhar…”, afirmou em entrevista ao site do Fluminense.

Entre os objetivos para o ano, Dourado colocou: levantar um troféu, atingir a melhor marca de gols da carreira, fazer 30 gols no ano e ser artilheiro de algum campeonato. O Fluminense terminou o ano sem títulos de peso, mas o atacante lembrou de uma taça conquistada no início da temporada.

“Os meninos falaram da Taça Guanabara. Está certo, não deixa de ser uma conquista, mas confesso que não era o título que eu mais desejava. Pensava em Campeonato Carioca, Sul-Americana. Então, fica o gostinho que poderia ter sido melhor”, afirmou.

Mas a meta que mais o deixou satisfeito foi mesmo a artilharia de um campeonato, e logo o Brasileirão, no qual terminou com 18 gols, empatado com Jô. “Engraçado que eu não determinei qual campeonato. Podia ser qualquer um. Graças a Deus, eu estou realizando esse sonho de criança. Acho que todo atacante almeja ser artilheiro de um campeonato como o Brasileirão.”

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter