Eurico diz que protestos contra ele em São Januário são dirigidos e comprados

Dois dias após o Vasco superar o Avaí em uma partida que acabou ficando marcada pelos protestos vindos das arquibancadas…


Dois dias após o Vasco superar o Avaí em uma partida que acabou ficando marcada pelos protestos vindos das arquibancadas contra Eurico Miranda, o presidente do clube se manifestou através de um longo pronunciamento, seguido por uma entrevista coletiva, em que apontou que as manifestações contrárias a ele são “dirigidas” e realizadas por pessoas pagas para fazê-las.

O ato contra Eurico se deu durante a paralisação da partida por causa da falta de energia em São Januário. “O que justifica você ter no início de uma partida de futebol, quando aconteceu o apagão, e vir aquela manifestação de ‘Fora, Eurico’?. Qualquer pessoa que olha para aquilo vê que é uma coisa dirigida”, afirmou o dirigente.

Eurico, que apresentou um discurso repetitivo e em alguns momentos até contraditório, garantiu não ver relação entre o protesto e a proximidade da eleição presidencial do Vasco, marcada para novembro. Na avaliação, o protesto foi pago e possui, inclusive, relação com sua postura e opiniões, o que inclui seus ataques contra a Rede Globo, as críticas ao processo de divisão das receitas de transmissão de jogos e até desentendimentos com ídolos históricos do clube, como Edmundo e Juninho Pernambucano, que são comentaristas em canais de TV e teriam “pretensões políticas”.

O dirigente apontou que os atos tentam atingir o futebol do Vasco, atrapalhando o que ele aponta como um bom início de campanha no Campeonato Brasileiro, mas garantiu que vai trabalhar para blindar o trabalho do técnico Milton Mendes e dar tranquilidade aos jogadores. “É para desestabilizar o futebol. Como podem fazer isso antes de o jogo começar? Pagam para vir grupos aqui na arquibancada”, atacou o presidente vascaíno.

Os protestos contra Eurico, que terminaram com brigas e trocas de agressões, já haviam ocorrido na partida contra o Corinthians, em que o Vasco foi derrotado por 5 a 2 em São Januário. No último sábado, porém, o time venceu e chegou aos 12 pontos, em sexto lugar no Brasileirão.

O Vasco voltará a jogar na próxima quarta-feira contra o Botafogo, no Engenhão. E o retorno ao seu estádio ocorrerá no domingo, quando o time receberá o Atlético Goianiense.