Chamado para seleção brasileira, Rodriguinho diz viver melhor momento da carreira

Convocados pelo técnico Tite nesta sexta-feira, Rodriguinho e Fagner serão os representantes do Corinthians na seleção brasileira nos amistosos contra…


Convocados pelo técnico Tite nesta sexta-feira, Rodriguinho e Fagner serão os representantes do Corinthians na seleção brasileira nos amistosos contra Argentina e Austrália, em junho. Campeão paulista e um dos artilheiros da equipe no ano, o meia recebeu a notícia com uma “explosão de alegria” e diz viver a melhor fase de sua carreira.

“Com o título muito recente, fresco na memória, e a convocação, é um sentimento muito especial. Agora a vida continua, a gente tem de estar provando e trabalhando bastante. É um começo de ano muito bom, com título, gols e convocação, não tem como discutir que é o melhor momento da minha carreira”, exaltou Rodriguinho.

Será a sua segunda oportunidade na seleção brasileira. Em janeiro, Rodriguinho foi convocado por Tite para o amistoso beneficente contra a Colômbia, batizado de Jogo da Amizade em homenagem às vítimas do acidente aéreo da Chapecoense, em grupo formado apenas por jogadores que atuavam no futebol brasileiro.

Liberal Motors – BC

Já Fagner, chamado pela primeira vez em agosto de 2016, tem sido sempre lembrado por Tite. Em nova oportunidade, o lateral-direito divide o mérito com os companheiros do Corinthians. “Tem a ansiedade e o frio na barriga por estar sendo avaliado pelo período que fez no seu clube, mas fico feliz de mais uma vez poder estar retornando à seleção. Devo agradecer meus companheiros também, se não fossem eles, não seria possível retornar, fico muito feliz por tudo o que está acontecendo”.

Para jogar os amistosos contra Argentina e Austrália nos dias 9 e 13 de junho, respectivamente, em Melbourne, Fagner e Rodriguinho desfalcarão o Corinthians em três rodadas do Campeonato Brasileiro – diante do Vasco (7 de junho), no clássico contra o São Paulo (11 de junho) e no jogo contra o Cruzeiro (14 de junho). A apresentação do grupo está marcada para 5 de junho.

“Que pena que temos os jogos do Brasileiro, mas ninguém abriria mão de jogar por sua seleção, de representar seu país. A gente não pode estar em dois lugares ao mesmo tempo, então, não tem o que fazer”, lamentou Rodriguinho.

Com a lesão de Léo Príncipe, a lateral direita pode ser uma dor de cabeça para o técnico Fábio Carille enquanto Fagner estiver na seleção brasileira. “Não sei exatamente o que vai acontecer quando eu for, mas temos duas semanas. Até lá, dá para o Fábio pensar em alguma coisa. O jogador que ele escolher vai dar conta do recado, vamos passar confiança. Quem assumir a posição vai fazer bem feito para o Corinthians manter um padrão”, destacou.

Neste domingo, Rodriguinho e Fagner serão titulares na partida do Corinthians contra o Vitória, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.