CBF adia última rodada do Brasileirão e confirma final da Copa do Brasil no dia 7

A CBF anunciou no fim da manhã desta terça-feira o adiamento da última rodada do Campeonato Brasileiro. A decisão faz…


A CBF anunciou no fim da manhã desta terça-feira o adiamento da última rodada do Campeonato Brasileiro. A decisão faz parte do luto pelas vítimas do acidente do avião que levava o time do Chapecoense para a Colômbia. Pelo menos 70 pessoas morreram nesta madrugada, sendo diversas delas integrantes da delegação do clube catarinense.

Em respeito à tragédia, a principal entidade do futebol brasileiro decidiu adiar a última rodada do campeonato deste domingo, dia 4, para o fim de semana que vem, dia 11 de dezembro. A fase derradeira da competição servirá para decidir classificados para Libertadores e Sul-Americana, além dos rebaixados, uma vez que o Palmeiras já é campeão.

Além do adiamento da última rodada do Brasileirão, a CBF confirmou a nova data da segunda partida da decisão da Copa do Brasil, que já havia tido seu adiamento confirmado. Grêmio e Atlético-MG se enfrentariam nesta quarta, às 21h45, em Porto Alegre. O local e o horário foram mantidos, mas o duelo agora está programado para o dia 7 de dezembro.

A decisão da Copa do Brasil Sub-20 também foi adiada. A segunda partida entre Bahia e São Paulo, que aconteceria esta semana, foi remarcada para a quinta-feira da semana que vem, dia 8, às 21h15. O duelo será em Pituaçu.

TRAGÉDIA – O avião que transportava a delegação da Chapecoense contava com cerca de 80 pessoas a bordo. Entre os passageiros estavam 22 jogadores do time catarinense, mesmo número jornalistas.

Incluídos na lista de passageiros divulgada pelas autoridades colombianas, o presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense, Plínio David De Nes Filho, o deputado estadual Gelson Merisio (PSD-SC), presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, e o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, não estavam no avião.

Liberal Motors – BC
Revista L – BC.1

Como o avião, da companhia aérea LaMia, da Bolívia, não tinha autorização para pousar em Medellín, a delegação da Chapecoense precisou embarcar em um voo comercial até Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, antes de pegar o avião que caiu quando já chegava ao aeroporto de Medellín. A aeronave caiu em um lugar de mata fechada, em uma região montanhosa, e de difícil acesso para as equipes de resgate.

Informações iniciais sobre o acidente, que agora está tendo as suas causas investigadas, dão conta de que o avião teria sofrido uma pane elétrica e o piloto teria liberado combustível da aeronave antes do pouso forçado para evitar que houvesse uma explosão na hora do choque com o solo. Também está sendo investigada a hipótese de que o combustível do avião teria acabado antes de o piloto ser obrigado a fazer o pouso forçado.