Bruxelas perde direito de sediar Eurocopa de 2020 e Londres assume jogos

A reunião desta quinta-feira do Comitê Executivo da Uefa definiu mudanças em relação aos palcos da edição de 2020 da…


A reunião desta quinta-feira do Comitê Executivo da Uefa definiu mudanças em relação aos palcos da edição de 2020 da Eurocopa. Bruxelas, na Bélgica, perdeu o direito de ser uma das sedes do torneio de seleções e terá os jogos programados para a cidade disputadas no Estádio de Wembley, em Londres.

Bruxelas receberia quatro jogos da fase de grupos da próxima Eurocopa, mas foi excluída pela Uefa por causa do atraso no início de construção do Eurostadium, que seria o palco dos jogos. Assim, essas partidas vão ser realizadas em Wembley.

A Eurocopa de 2020, então, terá 12 cidades-sede, uma a menos do que a definição inicial, pois Londres já figurava entre os palcos da competição – Wembley foi escolhido para receber as semifinais e a decisão do torneio de seleções.

Nesta quinta, após a reunião do seu comitê executivo, a Uefa também divulgou que Roma será o palco do jogo de abertura da próxima Eurocopa. A cidade italiana será uma das sedes do Grupo A da competição – a outra será a cidade de Baku.

Os palcos dos outros grupos da Eurocopa também estão definidos. O B será em São Petersburgo e Copenhague, o C foi agendado para Amsterdã e Bucareste, o D ocorrerá em Londres e Glasgow, o E terá Bilbao e Dublin como sedes e Munique e Budapeste receberão os jogos do Grupo F.

A edição de 2020 da Eurocopa será a primeira itinerante, sem um país-sede único, com múltiplas cidades de países diferentes recebendo a competição de 24 seleções.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter