Bases do Rio Branco superam profissional

Balanço aponta melhores números da garotada que do time que caiu na Série A2


A temporada 2016 acabou para o Rio Branco no último sábado, quando o time Sub-17 se despediu do Campeonato Paulista com derrota para o São Paulo por 5 a 0. As demais categorias também terminaram sua participação no Estadual, enquanto o profissional, que acabou rebaixado na Série A2, sequer atuou neste segundo semestre, após a diretoria ter aberto mão de disputar a Copa Paulista por falta de recursos.

Somando todas as categorias, o Tigre entrou em campo 107 vezes, com 35 vitórias, 23 empates e 49 derrotas. O balanço individual mostra um dado preocupante da equipe principal do alvinegro. Com aproveitamento de apenas 26,31% em 19 jogos, o time profissional teve o pior desempenho no comparativo com as demais categorias de base que representaram o clube em competições oficiais da FPF (Federação Paulista de Futebol).

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Neste ano, a equipe principal fracassou na Série A2 sob o comando de Marcelo Bordo

A equipe que fracassou na Série A2 sob o comando de Marcelo Bordon é superada no aproveitamento pelos times Sub-13 (27,77%), Sub-15 (35,71%), Sub-20 (36,36%), Sub-17 (48,71%) e Sub-11 (61,9%). As únicas categorias que representaram bem o Rio Branco em 2016 foram a Sub-17, que alcançou a terceira fase do Campeonato Paulista, e a Sub-11, eliminada pelo Palmeiras nas oitavas de final do Estadual. As outras não conseguiram passar da primeira fase.

Agora, o foco do Tigre é melhorar os números para 2017. Com uma parceria de cogestão firmada com o Ouroeste, o clube espera obter mais recursos para formar um time competitivo na Série A3 e também evoluir a estrutura de suas categorias de base, famosas por revelarem muitos craques nas décadas de 80 e 90. Nesta terça-feira, existe a possibilidade de a diretoria anunciar o nome do treinador que comandará o clube na Série A3.

O novo comandante virá para dar seguimento ao planejamento iniciado por André Ricardo Pereira, o Andrezão, que deixou o Rio Branco para aceitar o cargo de gerente de futebol do Flamengo de Guarulhos. O LIBERAL apurou que dirigentes do Tigre e do Ouroeste já chegaram a um consenso sobre o novo técnico escolhido e apenas aguardam a assinatura do contrato para marcar a apresentação oficial. Nomes como João Batista, que levou o alvinegro às quartas de final da Copa Paulista em 2014 e atualmente treina o time feminino da Ferroviária, e de Antonio Carlos Buião, ex-Rio Claro, são especulados.