‘Andarilho da bola’, Bruno quer se firmar no Rio Branco

Além de Bruno Andrade, o Rio Branco espera contar com outras referências em seu elenco, visando dar um equilíbrio na faixa etária da equipe


Com 29 anos, 13 deles dedicados ao futebol, Bruno Andrade é um daqueles “andarilhos da bola”. O atacante tem mais clubes no currículo do que anos de carreira, tendo vestido a camisa de 19 times diferentes. De volta ao Rio Branco, onde jogou em 2011, ele começou a treinar ontem com o elenco que se prepara para o Campeonato Paulista da Série A3. O desafio será se restabelecer no estado de São Paulo, principal vitrine do País, após quatro anos consecutivos rodando por clubes paranaenses e um catarinense – o Condórdia, time que defendeu neste segundo semestre em sete partidas e comemorou o título da segunda divisão de Santa Catarina.

Foto: Renato Piovesan-O Liberal
15 BRUNO

“Nesses anos no futebol do Paraná fui vice-artilheiro do Campeonato Paranaense, ganhei título com o Cianorte (segunda divisão), mas nada se compara a jogar em São Paulo. Um gol feito aqui, mesmo na Série A3, tem peso muito maior”, compara Andrade, que espera ensinar e aprender com os mais jovens do plantel do Tigre, mesmo com tantas andanças pelo futebol. “Hoje não existe mais o Pelé de um time, um só cara mais experiente. Futebol só funciona se todos estiverem com o mesmo objetivo. Se você se igualar com os meninos e eles com você, com certeza o que será plantado vai gerar colheitas boas”, diz.

REFERÊNCIAS. Além de Bruno Andrade, o Rio Branco espera contar com outras referências em seu elenco, visando dar um equilíbrio na faixa etária da equipe. O goleiro Netto e os zagueiros Tiago Bernardi e William Carneiro, todos “trintões”, são exemplos disso. O alvinegro também negocia com mais nomes experientes, mas tem tido dificuldades para fechar as contratações por causa dos altos salários pedidos. Os principais alvos no momento são o meia Caio, revelado pelo clube americanense e com passagens por times como Flamengo e Atlético-MG, e o atacante Valdo Gigante, já rodado pelo interior paulista e com sete temporadas no futebol asiático no currículo (jogou na Tunísia, China e Japão). Ambos têm 36 anos.

Mesmo sendo feriado nacional, esta quarta-feira será dia de trabalho normal no Rio Branco. O técnico Edson Fio programou treinamento no período da manhã. Até reforços podem aparecer no estádio Décio Vitta hoje. O zagueiro Diogo, que defendeu o Tigre na Série A3 e estava no Coimbra, da terceira divisão mineira, tem conversas adiantadas com a diretoria e tem chance de se apresentar no período da tarde.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter