Sem nomes do Warriors, NBA define time ideal da temporada; LeBron iguala recorde

A NBA anunciou nesta quinta-feira seu time ideal da temporada 2016/2017. O maior destaque ficou por conta da ausência de…


A NBA anunciou nesta quinta-feira seu time ideal da temporada 2016/2017. O maior destaque ficou por conta da ausência de jogadores do Golden State Warriors na equipe, apesar de os comandados de Steve Kerr terem registrado a melhora campanha da competição. Principais candidatos ao título de MVP (jogador mais valioso) da liga, Russell Westbrook e James Harden foram lembrados.

Como ocorre tradicionalmente a cada ano, a NBA divulgou três seleções com os melhores jogadores da temporada. O “primeiro time” da liga foi formado por Westbrook, do Oklahoma City Thunder, Harden, do Houston Rockets, Kawhi Leonard, San Antonio Spurs, LeBron James, Cleveland Cavaliers, e Anthony Davis, do New Orleans Pelicans.

Harden foi o único eleito por unanimidade, já que recebeu todos os 100 votos possíveis de jornalistas para o primeiro time. Westbrook veio logo atrás, com 99, assim como LeBron. O astro do Cavaliers, aliás, igualou o recorde de Kobe Bryant e Karl Malone como os únicos da história da NBA a serem eleitos 11 vezes para a equipe ideal da liga.

Se não teve nenhum nome lembrado na equipe ideal da temporada 2016/2017, o Warriors foi representado duas vezes no “segundo time” da liga. O armador Stephen Curry e o ala Kevin Durant foram os eleitos, ao lado de Isaiah Thomas, do Boston Celtics, Giannis Antetokounmpo, do Milwaukee Bucks, e Rudy Gobert, do Utah Jazz.

O Warriors também foi lembrado no “terceiro time” da temporada, por Draymond Green. O polivalente jogador apareceu na seleção como ala, ao lado de John Wall, do Washington Wizards, DeMar DeRozan, do Toronto Raptors, Jimmy Butler, do Chicago Bulls, e DeAndre Jordan, do Los Angeles Clippers.

Entre os jogadores citados pelos eleitores, mas que não entraram nas seleções, estão Chris Paul, do Clippers, Kyrie Irving, do Cavaliers, Damian Lillard, do Portland Trail Blazers, e Marc Gasol, do Memphis Grizzlies.

Paul George, do Indiana Pacers, e Gordon Hayward, do Utah Jazz, também se enquadram nesta classe. E por terem ficado de fora das equipes ideais, de acordo com as novas regras da NBA, não poderão receber de suas franquias a oferta máxima de contrato para a próxima temporada, que seria de US$ 207 milhões por cinco anos.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter