Americana encara baixas no elenco após conquista

Sem calendário, principais nomes da temporada vão jogar em outros países


Após o título da LBF (Liga de Basquete Feminino), conquistado na última terça-feira (2), o Corinthians/Pague Menos/Americana vive um período de debandada. A armadora Melissa Gretter já está em seu país natal, onde vai disputar a Liga Nacional Argentina pelo Unión Florida. Segundo o treinador Antônio Carlos Vendramini, a ala Izabella Sangalli e a pivô Tati Conceição seguirão o mesmo caminho da “hermana” e também jogarão na Argentina. Ambas defenderão o clube Tomás de Rocamora no torneio.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Argentina Melissa Gretter puxou a fila ao anunciar seu retorno ao país de origem

Além do trio, é provável que a pivô Damiris Dantas, eleita MVP do playoff final, volte para a WNBA (principal liga norte-americana), onde jogou na temporada passada. As negociações já foram iniciadas. O motivo de tantas saídas é a falta de calendário do Timão nos próximos meses. A equipe não se inscreveu para atual edição do Campeonato Paulista, assim como ocorreu em 2016, visando enxugar gastos adicionais na folha salarial.

A competição teve início no mês passado e está esvaziada, sem a presença dos principais times do Estado, que jogaram a LBF: Americana, Santo André e Presidente Venceslau. O torneio conta com apenas quatro times: Bradesco, de Osasco, Catanduva, Jundiaí e Santos. Com isso, resta para Americana disputar os Jogos Regionais, em junho, mas sem a necessidade, obrigatoriamente, de contar com força máxima, dado o baixo nível técnico dos adversários neste campeonato, muitos deles tratados como semiamadores.

O Timão ainda aguarda a definição sobre a realização da Liga Sul-Americana de Clubes no segundo semestre, o que demandaria a montagem de um elenco competitivo novamente. Na temporada passada, a competição internacional foi cancelada de última hora pela Abasu (Associação de Basquete Sul-Americano).

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter