Prefeito tucano extingue sinfônica de São José dos Campos

O prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth (PSDB), anunciou nesta segunda-feira, 9, em sua conta no Facebook, o…


O prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth (PSDB), anunciou nesta segunda-feira, 9, em sua conta no Facebook, o fim da Orquestra Sinfônica da cidade. O tucano declarou que a manutenção custa R$ 2,5 milhões, anualmente, aos cofres públicos, e que vai ‘investir naquilo que é prioridade’.

São José dos Campos fica no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. O tucano postou nas redes. “Diretamente do gabinete onde eu não tenho uma boa notícia para parte da sociedade de São José. Mas como gestor público, nós não podemos deixar de agir da maneira que nós defendemos ao longo da campanha”, afirmou. “Minha notícia é sobre o encerramento do contrato, consequentemente, da prestação de serviços referente a Orquestra Sinfônica de São José.”

Ramuth culpou a crise econômica pela extinção da sinfônica.

“Na atual situação da cidade, da economia, hoje a gente tem dívidas da conta de água, dívidas da conta de luz. Eu tenho visitado as UBSs, faltam medicamentos básicos, então, eu preciso tomar uma atitude em relação a isso. Uma das atitudes é romper o contrato com a Orquestra Sinfônica de São José dos Campos. Eu gosto de arte e cultura, a Orquestra Sinfônica e a AFCA, que era a responsável, fizeram um grande trabalho com a Orquestra de São José”, disse.

“Com tristeza que tomo essa atitude, mas é a atitude certa.”

A orquestra é comandada pela AJFAC, associação civil sem fins lucrativos, em parceria com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo. O contrato de gestão com a Prefeitura de São José dos Campos foi iniciado em 2011.

Liberal Motors – BC

Segundo a AJFAC, 45 músicos, maestro e equipe técnica compunham a orquestra. Em 2016, a sinfônica foi vista por mais de 35 mil pessoas em teatros, capelas, parques e escolas.

No vídeo, o prefeito parabenizou o maestro e os músicos da orquestra.

“Infelizmente, a situação atual não permite que São José permaneça com sua orquestra sinfônica. São R$ 2,5 milhões ao ano que nós investimos na orquestra.
Encerramos o contrato da orquestra hoje, comunicamos à AJFAC, a entidade responsável por manter a nossa orquestra sinfônica, para que a gente possa usar esse dinheiro, esses R$ 2,5 milhões anuais, para investir naquilo que é prioridade da cidade”, disse.

“Se Deus quiser, após alguns anos, a gente vai conseguir retomar a situação econômico-financeira da cidade para que a gente possa vir a ter uma orquestra sinfônica até maior com maior número de componentes que a atual. Mas neste momento, hoje, eu preciso tomar essa decisão com a nossa equipe. Mais uma vez quero agradecer a todos os músicos, ao maestro.”

A Orquestra Sinfônica de São José dos Campos

Quantas pessoas estão envolvidas na orquestra? Quantas pessoas perderam o emprego com o fim da orquestra?

45 pessoas entre músicos, maestro e equipe técnica.

O prefeito fala que o contrato anual é de R$ 2,5 milhões. Este é o valor?

A OSSJC possuía um contrato de gestão com a Prefeitura Municipal de São José dos Campos, através da Secretaria Municipal de Educação. Ela também possuía um convênio com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo. Ambas parcerias foram revogadas. Além desses contratos, a OSSJC também recebeu verba direta de apoiadores e incentivos através da Lei Federal de Incentivo à Cultura, listados abaixo.

CONTRATOS DA OSSJC
– Prefeitura Municipal de São José dos Campos, através da Secretaria Municipal de Educação
Para Concertos Didáticos em escolas da Rede Municipal de Ensino e capacitação de professores da Rede Municipal de Ensino.
Valor R$ 1.519.000,00
– Convênio com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo
Para Concertos Artísticos Gratuitos.
Valor R$ 897.000,00
PATROCINADORES DA OSSJC
– Verba Direta
R$ 76.000,00
– Lei Federal de Incentivo à Cultura (Rouanet – Lei n° 8.313/91, art. 18)
R$ 25.710,00

Havia outra saída? Tentar diminuir o valor do contrato da orquestra?

Houve uma primeira negociação com a proposta de redução do número de músicos, transformando a OSSJC em uma Orquestra de Câmara, considerando a situação financeira da Prefeitura. Porém, a nova gestão da Prefeitura comunicou a AFAC que não haveria a possibilidade de dar continuidade ao projeto, mesmo com o novo formato proposto.

Qual a faixa etária dos componentes da orquestra?

A OSSJC possuía músicos jovens e também músicos mais experientes – uma faixa etária média de 30 a 40 anos.