Concerto ocorre nesta quarta em Americana

Solistas Pablo de León, Horácio Schaefer e Roberto Ring unem-se ao francês Régis Pasquier no Teatro Paulo Autran esta noite


Há 14 anos, os músicos brasileiros Pablo de León (violino), Horácio Schaefer (viola) e Roberto Ring (violoncelo), têm tocado pelo Brasil, apresentando um satisfatório entrosamento artístico e pessoal. Esta intimidade dos instrumentistas no palco poderá ser conferida na apresentação que realizam nesta quarta-feira (30), no Teatro Paulo Autran, em Americana, com participação do francês Régis Pasquier (violino). O concerto será gratuito e ocorre às 20h. Os ingressos devem ser retirados no local das 7h até 19h. A classificação é 10 anos.

Os solistas brasileiros, León, Schaefer e Ring, são reconhecidos como um dos principais músicos de cordas do País. Eles têm se apresentado com solistas mundialmente renomados, como o francês Emmanuel Strosser (piano), o israelense Roglit Ishay (piano), a holandesa Isabelle van Keullen (violino), o francês Romain Guyot (clarinete) e grupos camerísticos internacionais como o Quarteto de Leipzig, da Alemanha. Conquistaram ainda mais destaque no interior paulista pela série dominical “Concertos Paulínia”, realizada entre 2009 e meados de 2013 no Theatro Municipal de Paulínia.

Foto: Alvaro Yanez
Francês Régis Pasquier se apresenta com violino Joseph Guarnerius (Del Gesu) Cremona, de 1734

Quem participa com eles no concerto desta noite é o francês Régis Pasquier, também um dos mais reconhecidos no seu instrumento, o violino. Ele ganhou destaque na música erudita por sua técnica notável, e por apresentar qualidades valorizadas pelo seu instrumento, um violino modelo Joseph Guarnerius (Del Gesu) Cremona, de 1734. Por seis anos, Pasquier foi premiado com o reconhecimento Especial da Nova Academia do Disco, na França. Ele também é professor no Conservatório Nacional de Música de Paris, na França, desde 1985, e atua como professor convidado da prestigiada Escola Geidai, em Tóquio, no Japão.

O concerto desta noite é o primeiro de uma série intitulada “Concertos Petrobras-EPTV”, que segue amanhã para Campinas, e na sexta-feira para São Carlos. O objetivo do evento é promover acesso à música instrumental e formar público, por meio de artistas de prestígio no cenário brasileiro e também internacional. Nas apresentações do interior paulista, eles apresentarão obras dos compositores Joseph Haydn, Ludwig van Beethoven e Claude Debussy.

ACONTECE: O Concertos Petrobras-EPTV será realizado nesta quarta-feira (30), às 20h. A entrada é gratuita. O Teatro Paulo Autran fica na Rua Belém, 233, Jardim Nossa Senhora de Fátima. Informações pelo telefone 3478-9222.

Foto: Bob Wolfensen
Os solistas brasileiros são reconhecidos como um dos principais músicos de cordas do País

Repertório

Liberal Motors – BC
Revista L – BC.1

Conheça mais sobre os compositores e obras que serão apresentadas no concerto desta noite:

– Haydn

O compositor austríaco viveu entre 1732 e 1809. Considerado o “Pai da Sinfonia”, o aturo assina mais de 100 composições e mais 83 quartetos de cordas. Os músicos apresentarão uma dessas obras, o “Quarteto para cordas em ré maior, Op. 64 n. 5”, que recebe o apelido de “A Cotovia”, por conta da entrada do primeiro violino na obra, semelhante ao canto de um pássaro.

– Beethoven

Um dos mais reconhecidos compositores de todos os tempos, o alemão viveu entre 1770 e 1827. De Beethoven, os solistas interpretarão o “Quarteto para cordas n. 1 em fá maior, Op. 18”, considerada uma das suas obras mais conceituais. A obra ganhou destaque pelo seu segundo movimento, intitulado “Adagio Affettuoso Ed Appassionato”, que, segundo as palavras do próprio Beethoven, foi ambientado na história de “Romeu e Julieta”.

– Debussy

Claude Debussy nasceu na França, em 1982, e viveu até 1918. Sua obra que será interpretada nesta noite, “Quarteto para Cordas em sol menor, Op.10”, foi lançada em 1893 e se aprofunda nas possibilidades dos instrumentos de corda. Principalmente nos seu segundo e terceiro andamento. Na ocasião do lançamento, a composição foi friamente encarada pelo público, entretanto, hoje é reconhecida como uma das mais importantes para os instrumentos a que se refere.