Cada cidade teve um livro diferente como “preferido”

LIBERAL apurou que livros clássicos e novos best-sellers adaptados aos cinemas estão entre os mais lidos nas bibliotecas da região


Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal.JPG
Cada cidade teve um livro diferente como “preferido”

Qual o perfil dos leitores da região? O LIBERAL realizou um levantamento sobre as obras mais emprestadas nas bibliotecas municipais da RPT (Região do Polo Têxtil), e a partir dos dados recebidos, é possível perceber que o gosto dos leitores que frequentam esses espaços inclui desde os clássicos requisitados nos vestibulares, até os novos títulos, adaptados ao cinema. Entretanto, cada cidade teve um livro diferente como “preferido”.

Na Biblioteca Municipal Professora Jandyra Basseto Pântano, em Americana, dos 29,6 mil livros do acervo, o mais emprestado do ano de 2017 foi “Como Eu Era Antes de Você”, de Jojo Moyes, retirado 91 vezes. O “pódio” segue com “A Cabana”, de Willian P. Young, com 78 empréstimos; e “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos, com 75. O orientador cultural Leonardo Luciano reflete sobre a variedade de gêneros entre os mais emprestados da Biblioteca de Americana: “Estamos em um período de ‘entressafra’ de livros de grande popularidade. Nesse ínterim, os leitores buscam romances de autores da moda e releem alguns velhos ‘best sellers’. Na lista, há livros de vestibular, os da série Harry Potter, que são descobertos por novos leitores, alguns migrados do cinema, e até o questionável e perene ‘Como Fazer Amigos’, do Dale Carnegie, ‘pai’ dos livros de autoajuda”.

Atualidades. Já na Biblioteca Municipal Maria Aparecida de Almeida Nogueira, a Biblioteca Central de Santa Bárbara d’Oeste, o livro mais buscado foi “Extraordinário”, de R.J. Palacio, com 35 empréstimos. Os segundos mais emprestados foram os títulos da série de livros “Os Bridgertons”, de Julia Quinn, que juntos somam 30 empréstimos, assim como a coleção “As Setes Irmãs”, de Lucinda Riley. Os terceiros lugares foram ocupados, com 29 empréstimos, pelos títulos da coleção “A Seleção”, de Kiera Cass, e pela série “A Rainha Vermelha”, de Victoria Aveyard. Para a bibliotecária Roseli Tassi, de Santa Bárbara, os livros mais buscados estão relacionados a assuntos atuais, como bullying, preconceitos, e doenças como ansiedade e depressão. “Além de serem um momento de prazer, os livros passaram também a auxiliar os leitores no dia a dia”.

Em Nova Odessa, segundo o diretor de Cultura e Turismo, Cícero Edno, os clássicos ainda são os mais procurados na Biblioteca Municipal da cidade, com média de empréstimo de duas vezes por mês. “Notamos que os clássicos ainda são os mais procurados e acreditamos que isso ocorre por conta do acesso à internet”. E em Sumaré, a tendência dos leitores da biblioteca no último ano foram, em geral, livros de autores de língua inglesa, especialmente os que tiveram obras adaptadas para o cinema. Na segunda metade do ano passado, livros de literatura brasileira, requisitado nos vestibulares, como “Senhora”, de José de Alencar; “O Bem-Amado”, de Dias Gomes; e “O Cortiço”, de Aluísio Azevedo, por exemplo, têm registrado boa saída.

Completando a apuração, o bibliotecário Rafael Antonio da Silva enfatizou que na Biblioteca Municipal Terezinha França de Mendonça Duarte os livros mais procurados também foram os de literatura estrangeira. Entretanto, o primeiro lugar entre os empréstimos do ano foi de Érico Veríssimo com “Caminhos Cruzados”, buscado 27 vezes. Julia Quinn ocupa o segundo lugar, com “O Duque e Eu”, com 26 empréstimos; e “Terra Sonâmbula”, de Mia Couto, veio em terceiro com 25 locações.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter