Ver Utilidades

Celebridades e TV

Abrir menu principal

Primeiros passos de Fábio Scalon na televisão

Depois de "Malhação", ator de 19 anos pretende construir carreira na teledramaturgia


Foto: Edu Nanci / Divulgação
Com 19 anos, Fábio desfruta sua primeira participação na tevê

A personalidade arrogante do Jabá, de “Malhação”, em nada se parece com o jeito doce de seu intérprete, Fábio Scalon. Com 19 anos, o brasiliense desfruta sua primeira participação na tevê. Ele já havia feito cadastro na Globo e participado de alguns testes, mas sua experiência anterior com atuação tinha sido somente no teatro.

“Sempre gostei dos palcos. Mas comecei a focar mais quando acabei a escola. Ter entrado em ‘Malhação’ foi a melhor coisa que aconteceu. Não é uma novela, é uma escola”, diz, bem-humorado.

Para atuar no folhetim infantojuvenil, ele se preparou ao lado do elenco com o argentino Eduardo Milewicz. “Foi fundamental para que a gente trocasse e entendesse nosso papel”, afirma.

Liberal Motors – BC

Depois de seu “début”, Fábio não quer mais sair da tevê. “Estou completamente focado nesse trabalho. Mas fui mordido pelo bichinho da tevê. Agora quero trilhar um caminho aqui”, diz, sério.

Raio X de Fábio Scalon Meireles
Nascimento: Em 7 de abril de 1997, em Brasília, Distrito Federal.
Primeiro trabalho na tevê: Como o Jabá, de “Malhação”.
Momento marcante na carreira: “Fiz uma encenação de ‘A Paixão de Cristo’ para 1500 pessoas”.
Interpretação memorável: Pierre Baitelli como o Melchior, da peça “O Despertar da Primavera”.
A que gosta de assistir na tevê: “Filmes”.
O que falta na tevê: “Cuidado com algumas questões”.
O que sobra na tevê: “Programas sensacionalistas”.
Com quem sonha em contracenar: Irandhir Santos.
Se não fosse ator, o que seria: “Acho que seria músico”.
Ator: Johnny Depp.
Atriz: Camila Pitanga.
Novela preferida: “Belíssima”, exibida pela Globo em 2005.
Novela que gostaria que fosse reprisada: “Cordel Encantado”, exibida pela Globo em 2011.
Autor: Woody Allen.
Vexame: “Na preparação para ‘Malhação’, cheguei atrasado, correndo e quem estava na sala era outra galera, de outro elenco, e superconcentrada”.
Mania: “Esquecer de olhar o celular. As pessoas ficam malucas atrás de mim”.
Medo: “De até onde as pessoas vão chegar”.
Projeto: “Fazer uma viagem de volta ao mundo”.