Exposição sobre Nirvana é aberta em São Paulo

'Nirvana: Taking Punk to the Masses' promete mergulho dos fãs ao universo do grupo que marcou a história do rock


Foto: Divulgação
Exposição promete mergulho dos fãs ao universo do grupo

A banda Nirvana acabou oficialmente em 1994, após a morte do vocalista Kurt Cobain. Mas as músicas e sua importância para a história do rock continuam vivas entre os fãs, sejam eles antigos ou os novos que surgem a cada ano. Quem nunca assistiu a um show do grupo, seja por falta de oportunidade ou por ter nascido depois do fim da banda, agora poderá chegar mais próximo dos ídolos de uma nova maneira. O Parque Ibirapuera, em São Paulo, recebe a partir desta terça-feira uma exposição com mais 200 objetos que prometem um mergulho na história da banda.

“Nirvana: Taking Punk to the Masses” esteve durante seis anos em Seattle, nos Estados Unidos, e saiu da cidade norte-americana pela primeira vez para vir ao Brasil. Após uma temporada no Rio de Janeiro, a exposição chega a capital paulista, onde deve ficar até dezembro.

A ideia é apresentar ao público objetos que contém desde o início da banda até o sucesso mundial e o processo criativo do último disco “In Utero”, lançado um ano antes da dissolução do grupo. O público poderá ver instrumentos, fotos, vídeos, depoimentos, álbuns, itens pessoais dos integrantes da banda e cartazes. Estará disponível também um mural com 21 discos que fazem parte do acervo pessoal do baixista Krist Novoselic. “Será maravilhoso ter a oportunidade de compartilhar com os fãs do Brasil, onde o Nirvana tocou para seu maior público na história da banda”, disse Jacob McMurray, curador da exposição, se referindo ao show realizado no Morumbi em 1993.

Foto: Divulgação
A ideia é apresentar ao público objetos que contém desde o início da banda

Show no Brasil
“Insano”. Foi com este termo que o baterista do Nirvana, Dave Grohl, hoje líder do grupo Foo Fighters, definiu a famosa apresentação no Brasil, no dia 16 de janeiro de 1993. Segundo depoimentos de quem estava no show, o vocalista Kurt Cobain fez “de tudo” – engatinhou no palco, quebrou instrumentos, imitou guitarras.

“Quando entramos no palco, a multidão urrou como eu nunca tinha visto, umas 80 mil pessoas. A primeira música que tocamos foi ‘School’. Só que Kurt começou com uma microfonia absurda, sem parar nunca. E, quando entrou na música, foi assim [Grohl faz o som de guitarra num ritmo muito mais lento do que a música]. Ele estava em outra rotação. Outra hora, mudamos os instrumentos, eu toquei baixo, o Krist tocou guitarra e o Kurt foi para bateria. Foi insano”, declarou o músico em entrevista ao jornalista Lúcio Ribeiro, do site “Popload”.

Talvez por conta desse show icônico da banda o Brasil tenha sido escolhido como o primeiro local a receber a exposição fora de Seattle, berço do estilo grunge que teve no Nirvana um dos grandes representantes.

ACONTECE: A exposição “Nirvana: Taking Punk to the Masses” pode ser vista de terça a sexta-feira, das 10h às 19h, e aos sábados, domingos e feriados das 10h às 20h, até 12 de dezembro. Os ingressos custam entre R$ 25 e R$ 35. O Parque Ibirapuera fica na Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n, Ibirapuera. Informações pelo (11) 5576-7640 ou site www.ingressorapido.com.br.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter