Vídeo mostra paciente sendo arrastado por segurança

Órgão responsável pela gestão da unidade, disse que o segurança foi afastado e que a medida adotada por ele “fere a conduta de trabalho"


Vídeo:

Um paciente foi arrastado pelo braço para fora da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Macarenko, em Sumaré, por um segurança da unidade. O caso ocorreu na noite de terça-feira (9). Um vídeo gravado por um outro paciente que estava no local mostra o homem deitado no chão, e logo depois um segurança colocando luvas e arrastando-o.

O ISSRV (Instituto Social Saúde Resgate à Vida), órgão responsável pela gestão da unidade, disse que o segurança foi afastado e que a medida adotada por ele “fere a conduta de trabalho preconizada pelo Instituto”, que “lamentou profundamente o ocorrido”.

Por volta das 19h, o paciente deitou no chão da unidade. De acordo com o Instituto, o paciente agrediu verbalmente as funcionárias da recepção e não atendeu aos pedidos para que se sentasse em uma cadeira. Um segurança então se aproximou dele, pegou-o pelo braço e o arrastou para fora da UPA.

Foto: Reprodução
Paciente deitou no chão da unidade por volta das 19h

Segundo o ISSRV, “o paciente deu entrada na unidade às 16h57, trazido por familiares, com quadro de crise convulsiva. Foi medicado às 17h e recebeu alta após ter jantado, às 18h, consciente. O paciente permaneceu na recepção, aguardando solução para seu transporte, uma vez que seus familiares haviam ido embora”, disse o ISSRV.

“O fato de o paciente estar deitado no chão diz respeito a uma conduta dele, a qual só podemos especular e não afirmar com certeza, mas provavelmente deve-se à insatisfação de ter ficado sem meio de retornar para casa”, disse ainda. Os demais pacientes ficaram temerosos diante do comportamento do homem, segundo o instituto.

“Importante esclarecer que o caso foi uma ocorrência isolada e nossos funcionários, tanto os diretos quanto os contratados por meio de terceirizadas, recebem o devido treinamento contínuo. Diante do ocorrido, já solicitamos novo treinamento, a fim de evitarmos eventual reincidência”, finalizou o ISSRV.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!