População descarta TV de tubos em mutirão

Sumaré recebeu o mutirão da coleta de lixo eletrônico neste sábado


Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
População descartou lixo eletrônico em sete pontos de Sumaré

Os moradores de Sumaré descartaram, em sete pontos do Mutirão de Coleta de Lixo Eletrônico, centenas de televisões de tubo neste sábado. De acordo com Fábio Souza, diretor comercial da Brasil Reverso, empresa parceira da ação, o bloqueio do sinal analógico na região a partir de novembro, foi o principal motivador para que os moradores se desfizessem dos equipamentos mais antigos.

A meta da prefeitura e do Consimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos) era recolher mais de três toneladas de aparelhos na cidade e evitar o descarte irregular em terrenos e áreas de proteção ambiental.

O operador de máquinas Francisco Assis Pereira, 54 anos levou duas televisões, uma máquina tipo vap e ferros de passar roupa para jogar fora. “Eu não queria jogar em qualquer lugar, como vejo muitas pessoas fazendo. Trouxe aqui no mutirão quando recebi as informações pelo correio”, declarou.

Depois de recolhidos os materiais são processados pela Brasil Reverso que transforma cabos em sola de tênis, ventiladores em plástico para a indústria e placas eletrônicas em metais preciosos, como ouro. “Enviamos as placas para o Japão para que estes metais sejam extraídos. É uma tecnologia minuciosa”, comentou Souza.

Acompanhando o processo, o Secretário de Serviço Públicos Eder Ruzza disse que pretende estender este tipo de coleta a Ecopontos. “Até o final do ano devemos ter estes pontos de coleta, não só para eletrônicos, mas também para outros resíduos sólidos” pontuou.

A próxima cidade a receber o mutirão é Santa Bárbara d’Oeste no dia 21 de outubro.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter