Horto Florestal faz 100 anos, mas enfrenta abandono

Melhorias pontuais que devem ser executadas buscam atrair mais visitantes para o maior espaço público de lazer


O Horto Florestal, maior espaço público de lazer de Sumaré, completa 100 anos de existência. A área verde, de 92 alqueires, é remanescente de uma antiga propriedade rural adquirida em 1917 pela Companhia Paulista de Estradas de Ferro para o plantio de eucaliptos. Mas a gleba, que no passado despontava como uma opção de entretenimento saudável para os moradores, deixou de receber investimentos nos últimos anos. O patrimônio foi abandonado.

Os prédios onde funcionavam guarita, sanitários e um núcleo de educação ambiental, por exemplo, estão caindo aos pedaços, com portas arrebentadas e vidros estilhaçados. A frequência de público é muito aquém da sonhada pela administração.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Portal de madeira, por exemplo, está sendo reformado pela administração

O horto foi legalmente transformado em um parque ecológico em 2000. A prefeitura mantém na gleba um viveiro de mudas, sendo que a água represada ainda serve como fonte de abastecimento para parte da população. O governo atual, além de anunciar uma programação especial para a celebração do centenário, faz investimentos pontuais para a revitalização do parque e o resgate do público.

O portal de madeira, por exemplo, está sendo reformado. A motoniveladora já melhorou as condições de tráfego na trilha principal. Tubulações foram trocadas. Placas informativas se espalham por toda a gleba.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Horto de Sumaré enfrenta situação de abandono

Existe a preocupação de se garantir mais conforto aos visitantes. Hoje, quem visita o horto sofre com a precária estrutura disponível. Caso dos pescadores em volta do lago, por exemplo, ou das crianças carentes que, acolhidas por serviços assistenciais, passam o dia brincando no campinho maltratado.

Adiamento

A série de eventos especiais, gratuitos, em comemoração ao centenário do horto, deviam acontecer neste sábado, mas acabaram adiados em decorrência da previsão de chuvas fortes.

A festa ficou para o dia 25 de novembro. Haverá apresentações artísticas, doação de livros, exposição fotográfica, passeio de jipe, brinquedos infláveis, barracas de alimentação e feira de artesanato.

Além disso será oficialmente inaugurada a pista de ciclismo na gleba, com cinco quilômetros de extensão. O Horto Florestal fica na Estrada Municipal Teodor Condiev, que liga a região central de Sumaré a Hortolândia.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!