Corpo de Bombeiros combatem incêndio no Jardim Dall’Orto

Cerca de 3 mil metros quadrados de mata foram queimados em área próxima a Escola Municipal André Denadai; não houve vítimas


O Corpo de Bombeiros Municipal de Sumaré e a Defesa Civil do município atuaram neste domingo (16) no combate a um incêndio próximo à Escola Municipal André Denadai, no Jardim Dall’Orto. A operação contou com o auxílio de voluntários e não houve vítimas.

De acordo com a corporação, aproximadamente 3 mil metros quadrados de mata foram queimados e o tempo seco, os fortes ventos e a grande quantidade de pneus enterrados próximo ao local do incêndio dificultaram o trabalho da equipe, gerando muita fuligem.

Foto: Imprensa/Divulgação
De acordo com a corporação, aproximadamente 3 mil metros quadrados de mata foram queimados

Segundo o Corpo de Bombeiros Municipal, devido aos ventos nesta época do ano e a baixa umidade do ar, pequenos focos podem tornar-se grandes incêndios, provocando a destruição de áreas verdes e trazendo riscos à saúde dos moradores. “Qualquer fagulha levada pelo vento pode provocar um grande incêndio. Por isso, é importante não atear fogo em lixo ou terrenos baldios, não lançar bitucas de cigarros pela janela dos carros ou próximo a vegetações secas, não soltar fogos de artifícios ou balões, e acionar imediatamente o Corpo de Bombeiros pelo 193 caso perceba algum foco de incêndio”, orientou o comandante Mario Bertolo.

Segundo a Lei Federal 9.605/98 (Lei Ambiental), provocar incêndio em mata ou floresta é crime, com pena de reclusão de dois a quatro anos e multa (se o crime for culposo – sem intenção –, a pena é detenção de seis meses a um ano, e multa).

Foto: Imprensa/Divulgação
Provocar incêndio em mata ou floresta é crime

RESIDÊNCIA

Na madrugada de sábado (15), o Corpo de Bombeiros esteve no Jardim Dall’Orto para atender uma ocorrência de incêndio em uma residência localizada na Rua Maria Hibener Campo Dall’Orto, envolvendo três irmãos, sendo dois homens e uma mulher. Um indivíduo foi encontrado em óbito e os demais encaminhados para atendimento na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Macarenko.

O Corpo de Bombeiros aguarda o resultado oficial da perícia para saber a causa do incêndio, mas de acordo com o homem sobrevivente, a vítima adormeceu na sala com um cigarro aceso nas mãos, o que teria causado as chamas iniciais, que se alastraram. Ao perceber a fumaça vindo da sala, o irmão tentou socorrer a vítima, mas as chamas impediram o resgate.