Servente que matou morador de rua vai a júri em Santa Bárbara

Edmilson de Menezes de Oliveira está preso desde setembro do ano passado, quando foi abordado pela PM e confessou o crime


O servente Edmilson de Menezes de Oliveira será levado a júri popular pelo homicídio do morador de rua Ananias Santana, no dia 19 de dezembro de 2014, em um banheiro em reforma no Jardim Planalto do Sol, em Santa Bárbara. O autor do homicídio está preso desde setembro do ano passado, quando foi abordado pela PM (Polícia Militar) e confessou o crime.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, a vítima vivia na rua há um mês e dormia no banheiro público quando Oliveira entrou no local para urinar e acabou fazendo isso em cima de Ananias, que acordou e tentou empurrar o servente. O autor estava sob efeito de drogas e álcool e empurrou a vítima contra a parede. Ananias caiu, sendo que em seguida, Oliveira retirou o cordão de sua blusa e enforcou a vítima até ela parar de respirar.

Oliveira deixou o corpo do morador no local e fugiu. O cadáver só foi encontrado no dia seguinte e o caso registrado como “morte suspeita”. A PM recebeu a informação de que o autor da morte seria Oliveira, que foi encontrado em sua casa, mas negou as acusações na delegacia. Como não havia provas, ele acabou sendo liberado.

Liberal Motors – BC

Em setembro do ano seguinte, no entanto, ele foi abordado pela polícia novamente e, indagado pelo sargento Valdir Moreira Luna, que também participou de sua detenção em 2014. Oliveira confessou o homicídio e ainda deu detalhes sobre o crime. Ele relatou que foi usar o banheiro em obras e sua urina respingou em Ananias, que, segundo o acusado, reclamou e o agrediu. O servente alega que se defendeu e empurrou a vítima, que caiu e bateu a cabeça. Em seguida, contou ter arrancado o cordão de sua blusa e enforcado Ananias. Depois, voltou para casa e pediu para sua mãe lavar a blusa. Nessa ocasião, ele acabou preso porque era procurado da Justiça devido uma condenação a 4 anos de prisão no regime semiaberto por roubo.

Diante da confissão, Oliveira foi preso e aguarda julgamento. Ele passará pelo Tribunal do Júri em Santa Bárbara por determinação do juiz Thiago Mendes Leite do Canto. Ainda não há data para a audiência. Até que seja julgado, o réu segue preso em Itirapina.