Polícia fala em ‘acerto de contas’ em morte de motorista

Guilherme Alexandre Soares foi assassinado na tarde desta quinta-feira, em Santa Bárbara d'Oeste, na frente da esposa e da filha de 8 meses


Foto: Facebook / Reprodução
Guilherme Alexandre Soares tinha 30 anos

O crime que matou o motorista Guilherme Alexandre Soares, de 30 anos, na tarde desta quinta-feira, em Santa Bárbara d’Oeste, pode ter sido um acerto de contas. Essa é a principal suspeita dos policiais envolvidos na apuração do caso. A ocorrência está sendo investigada pelo 1º DP (Distrito Policial) do município.

O crime aconteceu em frente a esposa e a filha de oito meses. Eles estacionaram o carro na Avenida Sebastião de Paula Coelho, no Parque Rochelle, quando, de acordo com testemunhas, um homem a pé encostou no carro e segundos depois efetuou ao menos cinco disparos – principalmente na região do pescoço e peito da vítima. A mulher e a criança não se feriram. O suspeito fugiu do local e até o fechamento desta edição não havia sido identificado.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Crime aconteceu na Avenida Sebastião de Paula Coelho, no Parque Rochelle

Depois de acionado o Corpo de Bombeiros, o motorista ainda chegou a ser socorrido, mas não chegou com vida ao Pronto Socorro Edson Mano. A esposa e a filha foram levadas para prestar depoimento.

Um colega de trabalho da vítima há quatro anos, que não quis se identificar, contou que a família mora a pouco mais de dois quilômetros da cena do crime. O pai do motorista chegou a ir até o local e conversou com os investigadores e perícia técnica para tentar prestar esclarecimentos que pudessem identificar o assassino. O carro, um gol com a placa de Rio Claro, foi recolhido e levado ao Pátio Municipal para investigações.

Assustados, nenhum dos comerciantes do entorno quis dar entrevistas. O local é conhecido pelos agentes policiais por ser um ponto de venda de drogas.

Este é o 11º homicídio deste ano em Santa Bárbara d’Oeste. No último dia 11, um comerciante foi assassinato a tiros também, no Jardim San Marino, quando chegava em casa. O criminoso pilotava uma moto e efetuou dois disparos sem parar.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!