Luminárias furtadas em escola são deixadas em árvore

Luminárias furtadas no início da semana foram deixadas em uma árvore em frente a Escola Estadual Antônio Matarazzo, no Jardim Europa


Parte dos materiais elétricos furtados na última segunda-feira (16) na Escola Estadual Antônio Matarazzo, no Jardim Europa, em Santa Bárbara d’Oeste, foram devolvidos na manhã desta quinta-feira (19). De treze luminárias levadas, quatro delas foram deixadas penduradas em uma árvore em frente à escola.

Os materiais foram encontrados pela diretora da unidade no início do expediente, que de imediato informou a PM (Polícia Militar) sobre a devolução.

Foto: Polícia Militar / Divulgação
Algumas das luminárias furtadas foram devolvidas à escola

Para o 1° tenente e comandante interino da PM em Santa Bárbara d’Oeste, Renan Alcântara, o reforço no policiamento dos últimos dias no entorno da escola pode ter motivado a devolução das luminárias furtadas.

“Nos outros furtos, a PM não foi informada. Já nesse último caso, nós reforçamos o policiamento na região. Eu acredito que a pessoa notou a presença frequente da PM e, por medo de novas abordagens, resolveu devolver as luminárias”, relatou.

Mesmo com a devolução das luminárias, não foi possível identificar o autor dos furtos na escola e a Polícia Civil continua a investigar o caso.

Patrulhamento

Na tarde desta quarta-feira (18), quatro menores foram detidos no Jardim Europa pela PM após roubarem um carro em Americana. Ao notarem a presença das viaturas que faziam patrulhamento no local, os adolescentes tentaram fugir, dois deles porém foram alcançados pelos militares.

Os outros dois correram e se esconderam dentro da Escola Estadual Antônio Matarazzo, a mesma que havia sido furtada dias antes, na segunda (16). Os quatro menores foram detidos, um deles foi liberado e os outros três encaminhados a Fundação Casa, em Sumaré.

Para o tenente, essa detenção também motivou a devolução de luminárias à escola nesta quinta. “Mesmo uma história não tendo nada a ver com a outra, o fato das pessoas verem as detenções acaba tendo resultado positivo. Neste caso, a pessoa notou a presença da PM e, com medo, acabou devolvendo os materiais à escola”, completou Alcântara.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter