Após eleição, Juca quer votar contas acumuladas

Vereadores barbarenses irão votar na sexta-feira a aprovação ou rejeição das contas de 2005 do ex-prefeito Zé Maria


O presidente da Câmara de Santa Bárbara d’Oeste, Edison Carlos Bortolucci Junior, o Juca (PSDB), convocou para a próxima sexta-feira, às 9h, uma sessão extraordinária para votar a aprovação ou rejeição das contas do ex-prefeito José Maria de Araújo Júnior, o Zé Maria (DEM), de 2005. Além dessa, outras quatro contas do Executivo estão acumuladas no Legislativo, e devem ser votadas até o fim do ano, segundo o vereador. O parlamentar já havia prometido votar essas questões em julho deste ano.

As contas de 2005 de Zé Maria foram reprovadas pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado), que apontou irregularidades nas aplicações de verbas da educação e no pagamento de precatórios naquele exercício. Em 2012, os vereadores também rejeitaram as despesas, mas o ex-prefeito anulou a sessão na Justiça alegando falta de direito à defesa. Já em dezembro do ano passado, a votação das contas não ocorreu por falta de quórum. Além das contas de Zé Maria, três outras de Mário Heins (2010, 2011 e 2012), e as de 2013 do atual prefeito, Denis Andia (PV), ainda aguardam votação. Essas quatro receberam parecer favorável do tribunal.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Pilha com as contas no Legislativo barbarense

De acordo com Juca, a demora para a votação das contas foi alvo de questionamento do TCE. “Fizemos uma justificativa, dizendo que, devido ao período eleitoral nós não iríamos incluir, mas assim que passasse o período eleitoral, estaríamos retomando os trabalhos. A intenção é votar todas as contas que estão na Câmara”, afirmou o vereador. O presidente disse que a votação ocorrerá conforme manda o regimento da Casa, com amplo tempo de defesa para o ex-prefeito e seus advogados e análise dos pareceres.

Juca informou que pretende convocar uma sessão extraordinária por semana para que seja possível votar todas as contas até o final do ano. As votações serão em ordem cronológica, ou seja, primeiro Zé Maria, depois Mário Heins e, por fim Denis Andia.

Além da votação das contas, Juca disse também que pretende acelerar a análise e votação de projetos de lei que estão engavetadas e se arrastam na Casa. “Todos os projetos antigos, de 2015, que não haviam recebido pareceres das comissões, nomeei relator especial, e já emitiu os pareceres para poder votar (…) estou terminando meu mandato e quero deixar tudo em ordem”, disse o parlamentar.