RPT tem 105 mortes no trânsito em 11 meses

Números se referem ao período entre janeiro e novembro; nos mesmos meses de 2016, o total foi de 101


Desde o início do ano, 105 pessoas morreram em acidentes de trânsito na RPT (Região do Polo Têxtil), segundo dados da plataforma Infosiga, do governo estadual. Os números se referem ao período entre janeiro e novembro. Nos mesmos meses de 2016, o total foi de 101.

Americana e Sumaré lideram no número de vítimas de acidentes fatais, com 27 mortes cada. Os casos registrados em Americana superam todo o ano passado, que até dezembro havia registrado 22 mortes no trânsito. Sumaré, por outro lado, viu cair o número de vítimas fatais, já que foram 33 mortes até novembro de 2016.

Hortolândia registrou 25 mortes nos primeiros 11 meses deste ano, mesma quantidade neste mesmo período do ano passado. Nova Odessa viu a mortalidade no trânsito cair de 8 para 6 casos. Santa Bárbara d’Oeste teve 20 casos até o mês passado, e no mesmo período de 2016 haviam sido 18.

Foto: Arquivo / O Liberal
Americana e Sumaré lideram no número de vítimas de acidentes fatais, com 27 mortes cada

Somente em novembro, foram 11 mortes no trânsito, mesmo número registrado no mesmo mês de 2016. O município com mais casos, e o único a aumentar o número de vítimas na comparação entre os meses, foi Santa Bárbara d’Oeste. Foi um caso em novembro de 2016, contra 4 este ano.

Americana teve duas mortes, mesma quantidade do mesmo mês do ano passado. Em Hortolândia, as vítimas caíram de 3 para 1, e em Sumaré foram 3 casos este ano, contra 4 no ano passado. Nova Odessa manteve uma morte no trânsito nos dois períodos analisados.

ATROPELAMENTO.
Felipe Oliveira de Jesus, de 31 anos, foi uma das 11 pessoas que morreram no trânsito no mês passado. Ele era morador do Parque Residencial Rochelle, em Santa Bárbara d’Oeste, e morreu após ter sido atropelado em uma rua do bairro em que residia. O autor do veículo que provocou o acidente fugiu do local sem prestar socorro. Felipe chegou a ser socorrido ao Hospital Estadual de Sumaré e ficou internado, mas morreu no dia seguinte ao atropelamento.

Foram 402 mortes no trânsito em novembro no Estado de SP, 6% a menos do que no mesmo mês do ano passado, quando 428 pessoas morreram.

O governo estadual lançou uma campanha em parceria com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito. “Chegar Bem é Chegar com Vida” que busca incentivar os motociclistas a dirigir com segurança.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!