Região tem 3 mil pessoas na fila por cirurgias eletivas no SUS

Hortolândia e Santa Bárbara estão entre as 50 cidades paulistas com mais pacientes cadastrados na rede pública de saúde


Hortolândia e Santa Bárbara d’Oeste estão entre os 50 municípios paulistas com maior número de pacientes na fila de espera por cirurgias eletivas do SUS (Sistema Único de Saúde). Juntas, as duas cidades têm 2.658 pessoas cadastradas para as intervenções. Todas os outros três municípios da RPT (Região do Polo Têxtil), somados, têm 358. O total das cinco cidades é de 3.016 pacientes na fila.

No Brasil todo, 904 mil pacientes estão cadastrados. São 103 mil só nas capitais. Cirurgias de catarata, hérnia, vesícula e varizes estão entre as mais agendadas pela população que depende da rede pública. Os dados consideram informações prestadas pelas secretarias estaduais de Saúde até o mês de junho.

Foto: Prefeitura de Hortolândia / Divulgação
Parcerias com hospitais regionais aliviam a sobrecarga no sistema

Segundo o presidente da autarquia, Carlos Vital, só no ano passado o SUS realizou 1.652.260 cirurgias. Vários argumentos justificam o volume de pacientes à espera de uma cirurgia, mas todos têm a mesma origem: recursos finitos para administrar demanda infinita.

Na RPT, os números de Hortolândia são os que mais preocupam. A relação do conselho aponta que o a cidade está na 15ª colocação, no Estado de São Paulo com o maior número de pacientes na fila. São 2.175. Ainda assim, o governo municipal comemora a redução de 7,8%, desde janeiro, no número de procedimentos pendentes.

De acordo com as informações prestadas pela Secretaria Municipal de Saúde, o Hospital Municipal Mário Covas foi equipado para atender a demanda cirúrgicas de baixa complexidade. O hospital ganhou equipamento de videolaparoscopia, por exemplo, que permite intervenções guiadas por vídeo, menos invasivas, e com recuperação rápida.

Outra medida importante para a redução da fila, segundo a prefeitura, são as parcerias com hospitais de toda região. No início do ano, por exemplo, com convênio com o campineiro Hospital Ouro Verde agilizou as cirurgias de catarata.

Santa Bárbara está na 50ª colocação entre as cidades paulistas com maiores filas de espera pelas cirurgias eletivas. Esperam pelas intervenções, segundo o conselho, 483 pessoas. A prefeitura informa que todos os casos notificados são informados aos hospitais estaduais de referência, que decidem pela cirurgia ou não. O cadastro, efetivamente, não representa que o paciente precisa da intervenção. Só permanecem na cidade casos de intervenções simples, ambulatoriais. Nestes casos, o governo municipal conseguiu reduzir em 75% a fila de espera por cirurgias.

No ranking estadual, Sumaré aparece como a 81ª colocada, com 200 pessoas na fila; Nova Odessa (125ª) tem 93; Americana (147ª) tem 65.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter