Lei do farol aceso rende 623 multas por mês na região

Dados da Polícia Rodoviária apontam que foram registradas 7.471 irregularidades em 2017 nas rodovias que cortam a região


Em média, 623 multas foram aplicadas por mês, em 2017, para motoristas que transitavam com o farol apagado em rodovias da RPT (Região do Polo Têxtil). Os dados são do 4º BPRv (Batalhão de Polícia Rodoviária), unidade responsável pela região.

No ano todo, a corporação registrou 7.471 infrações desse tipo na RPT. Janeiro foi o mês com mais multas, com 902, enquanto agosto teve o menor número: 425. Santa Bárbara d’Oeste foi a cidade com mais infrações registradas: 6.316, 84,5% do total da região. Dos municípios da RPT, esse é o que atinge maior extensão da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348). Somente nessa via, no trecho que passa pela região, a PMR aplicou 6.080 multas.

Foto: Arquivo / O Liberal
A Rodovia Anhanguera registrou 746 multas no ano passado

“A Polícia Rodoviária não tem prazer nenhum em fazer autuações. Ela procura ser técnica”, disse Leonardo Antunes Ribeiro, tenente da PMR. “Claro que a gente gostaria que fosse zero autuação. Seria até menos trabalho para o nosso pessoal. Ele poderia até se dedicar mais à parte criminal”, afirmou.

Segundo ele, na Bandeirantes e na Rodovia Anhanguera (SP-330), a polícia faz a fiscalização com apoio do sistema de videomonitoramento da CCR AutoBAn, concessionária que administra as vias. O tenente informou também que, nos trechos rodoviários da RPT, há policiais posicionados em locais “estratégicos”, de onde observam eventuais irregularidades.

“As mortes no trânsito, hoje, superam as mortes violentas, por homicídio, latrocínio. Infelizmente, é um assunto que, na sociedade civil, passa despercebido. O policial militar vai realizar essas operações sempre esperando que não seja necessário. Mas, se há uma displicência no cumprimento da lei e é uma lei voltada para preservação de vida, então são realizadas essas operações”, comentou.

A lei que obriga os motoristas a trafegarem com o farol aceso nas rodovias do País está em vigor desde 8 de julho de 2016. De acordo com Wallace Nogueira, professor de Direito da FAM (Faculdade de Americana) e que atua na área de trânsito, isso já existia em outros países, nos quais houve queda de até 5% no número de colisões dianteiras. “A lei é recente ainda. Dentro do espaço de cinco anos, vamos ter um espectro bem melhor mostrando a diminuição desse tipo de acidente”, declarou.

Nogueira destacou que o aumento da visibilidade causado pelo farol ajuda, principalmente, em rodovias de faixa única e sem canteiro central, onde ocorrem ultrapassagens. “A melhoria da visibilidade é em torno de 60%. Por exemplo, num dia de sol, um veículo escuro, dependendo da distância, praticamente fica invisível. A partir do momento que está com o farol aceso, o olho humano consegue identificar o veículo”, apontou.

Número de multas aplicadas nas rodovias que cortam a Região do Polo Têxtil:

> Rodovia dos Bandeirantes (SP-348): 6080 multas

> Rodovia Anhanguera (SP-330): 746 multas

> Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304): 218 multas

> Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença (SP-101): 178 multas

> Rodovias Comendador Américo Emílio Romi e Luiz Ometto (SP-306): 112 multas

> Rodovia Margarida da Graça Martins (SP-135): 8 multas

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!