Servidores recusam proposta de reajuste salarial e sinalizam greve

Trabalhadores rejeitaram proposta de reajuste apresentada pela administração; servidores de todos os segmentos e serviços estão paralisados


Os servidores públicos municipais de Nova Odessa decidiram entrar em greve. Em assembleia geral realizada no último sábado (15), os trabalhadores recusaram a proposta de reajuste apresentada pela Prefeitura de Nova Odessa com 755 votos contrários, 60 votos nulos e apenas 16 favoráveis; o estado de greve foi então decretado para servidores de todos os segmentos e serviços da administração municipal, sendo deflagrado 72h após a notificação, realizada nesta quarta-feira (19).

Foto: Prefeitura de Nova Odessa / Divulgação
A prefeitura ainda não se manifestou sobre os serviços essenciais a serem mantidos

A proposta apresentada pelo Executivo e rechaçada pelos trabalhadores foi de repor 4,7% referente a inflação do período, com a condição de fazer o reajuste em três parcelas. A primeira delas, de 1%, deveria ser depositada no ato de aceite da categoria. Em setembro, os servidores receberiam mais 1% retroativo a março e por fim, em dezembro, o funcionalismo seria contemplado com os 2,7% restantes. A prefeitura também ofereceu um aumento de R$ 25 (6,18%) no valor da cesta básica, totalizando o benefício em R$ 430. A cesta de Natal, que hoje é de R$ 110 passaria a ter o mesmo valor da cesta básica.

O Sindicato dos Servidores Públicos e Municipais de Nova Odessa informou através de nota que aguarda um posicionamento da prefeitura em até 24h sobre quais os setores públicos considerados essenciais e qual a quantidade de servidores de cada setor, a fim de que a entidade possa garantir a manutenção dos serviços durante a greve, com um terço do total dos servidores nestas atividades. A prefeitura ainda não se manifestou.