Sem laudo, família de Larissa não vai à CEI que investiga mortes

Vereadores de Nova Odessa investigam quatro mortes de crianças no Hospital Municipal Dr. Acílio Carreon Garcia


A família da estudante Larissa de Oliveira Soares não compareceu à reunião da CEI (Comissão Especial de Inquérito) da Saúde na Câmara de Nova Odessa, marcada para esta terça-feira. A comissão foi informada que os familiares ainda estão muito abalados devido ao seu falecimento no mês passado, no Hospital Municipal Dr. Acílio Carreon Garcia. A reportagem do Grupo Liberal apurou que o laudo da morte da garota de 12 anos ainda não foi emitido e a família optou, após orientação do advogado que está cuidando do caso, por não se pronunciar até ter o documento em mãos.

O presidente da comissão, o vereador Angelo Roberto Réstio, o Nenê Réstio (PMDB), explicou que a família terá uma segunda oportunidade para falar no plenário dentro do prazo para a conclusão do relatório, que precisa ser protocolado até 12 de dezembro.

Nesta quarta-feira, às 14 horas, serão ouvidos os familiares de Kaleb Henrique Garcia Silva Lopes, que morreu em abril no HM. Devem comparecer a avó, mãe e pai da criança, que serão ouvidos separadamente.

Além das testemunhas, foram acionados os órgãos competentes para que a comissão tenha acesso a prontuários, prescrição médica, boletim de ocorrência, entre outros documentos. Ao todo, a CEI investiga quatro mortes de crianças.

Na quinta, o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, e o vereador Cláudio José Schooder, o Leitinho (PDT), um dos denunciantes, devem se pronunciar. Os depoimentos seguem na sexta-feira, com os médicos que atenderam os pacientes, os médicos da Comissão de Ética, os diretores clínico e técnico do hospital.