Prefeitura de Nova Odessa processa pais de pichadores

Governo do prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB) quer que responsáveis por adolescentes ressarçam o município em pouco mais de R$ 18 mil


A Prefeitura de Nova Odessa está movendo ações judiciais por danos materiais contra os pais de cinco adolescentes que foram flagrados recentemente pichando placas de trânsito e o palco da Praça Municipal Dante Gazetta, que fica na região central da cidade. No início do mês passado, o governo do prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB) já havia processado um jovem de 18 anos, também flagrado pela Guarda Municipal pichando um ginásio de esportes.

De acordo com as ações, que foram protocoladas nesta segunda-feira (28) pelo departamento jurídico da prefeitura, no dia 13 de outubro, dois adolescentes foram flagrados por patrulheiros da GM pichando o palco da Praça Dante Gazetta. Neste caso, a administração alega que gastou pouco mais de R$ 7,2 mil para realizar a limpeza do espaço público. Já no dia 11 deste mês, outros três menores foram flagrados pelas câmeras de videomonitoramento instaladas na cidade pichando placas de trânsito ao longo da Rodovia Walter Manzato. A limpeza, neste caso, custou cerca de R$ 11 mil aos cofres públicos. Na ação, a prefeitura ressalta ainda os guardas foram tratados com “hostilidades e ofensas verbais” pelos menores quando foram flagrados.

“Temos desenvolvido uma série de ações com o objetivo não apenas de coibir esta prática delituosa, mas também de identificar as pessoas que têm agido na cidade, pichando imóveis públicos e particulares”, afirmou o diretor de Segurança Municipal, Robson Fontes Paulo. “Além da questão criminal, estas pessoas também estão sendo acionadas para que reparem os danos causados”, continuou. No caso do jovem de 18 anos, a prefeitura pede o ressarcimento de R$ 14,7 mil pelos danos causados ao município. “É importante destacar que, na esfera cível, a Guarda Municipal encaminha à Diretoria de Assuntos Jurídicos as ocorrências para eventuais providências judiciais aos pais e responsáveis, conforme determina o Código Civil”, disse ele.