Piscina do Jacó está tomada por mato e sujeira

Questionada através da assessoria de imprensa, Prefeitura de Nova Odessa não respondeu porque o local se encontra nesta situação


Tradicional ponto de transtornos em Nova Odessa, a área conhecida como Piscina do Jacó, no Jardim Bela Vista, se transformou em um matagal que, em alguns pontos, supera 1,80 metro de altura. A roçagem, segundo vizinhos, não é feita há ao menos 60 dias. O terreno foi doado pela família Welsh à prefeitura em setembro de 2011, mas até hoje nada funciona no local.

“Tem até cobra aí dentro”, afirma Ernesto Piconi, de 84 anos, que mora em frente ao espaço. Ele diz que é frequente a aparição de gambás saídos do terreno. A tecnológa em processos gerenciais Katia Pereira, de 40 anos, que mora na Rua Augusto Peterlevitz, também em frente ao local, diz que desde outubro cerca de 50 escorpiões apareceram em sua casa. Ela não sabe se a infestação se deve ao mato alto, que, segundo ela, vive abandonado. “O mato está grande, mas não vejo eles vindo limpar.”

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Terreno foi doado pela família Welsh em 2011, mas nada funciona

A área, de 5.352 metros quadrados, foi um clube esportivo inaugurado no final da década de 70. Pouco tempo após a inauguração do clube, parte do muro cedeu em virtude de uma erosão no terreno, de acordo com a prefeitura. A partir daí, houve vários tipos de problemas.

No início dos anos 2000, as atividades no espaço foram desativadas pela família Welsh, então proprietária da área. As piscinas esvaziadas também já acumularam água da chuva e o local virou ponto de descarte de entulho e de usuários de drogas. A erosão então começou a avançar sobre a Rua Augusto Peterlevitz.

Em 2013, a prefeitura construiu um muro no meio da rua para brecar o avanço da erosão, o que fez a via encolher. Parte do trânsito na Augusto Peterlevitz foi limitada.

Em 2015, o governo municipal iniciou obras que, no ano seguinte, resolveram o problema da erosão, o que inclusive é elogiado pelos moradores. O muro foi derrubado e depois reconstruído no local adequado, com calçadas, o que devolveu à via o aspecto de uma rua. Porém, o terreno ficou esquecido, dizem vizinhos do espaço. “Melhorou a segurança 100% (a rua). Agora a questão é mais manutenção”, afirma o representante comercial Marcelo David, de 48 anos.

Parcerias

Por meio de sua assessoria de imprensa, a prefeitura não respondeu porque o local está na atual situação. Apenas informou que a roçagem faz parte do cronograma e será feita em breve.

A utilização do espaço esbarra na falta de recursos. “Na época (da revitalização), foi levantada possibilidade de utilização do espaço onde está a piscina, no entanto, por conta da crise financeira, este projeto ainda não foi realizado. A prefeitura segue na busca de parcerias para viabilizar o projeto”, traz a nota do Executivo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!