Acusado de agredir ex, homem é preso pela quarta vez

Homem a agrediu com chutes e socos e a arrastou até a rua puxando-a pelo cabelo; “ele vai me matar", destacou a vítima


Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
O homem agrediu a ex-companheira com chutes e socos; ela acabou com a roupa rasgada

Um homem de 32 anos foi preso acusado de estuprar e agredir a ex-companheira, de 24 anos, em Nova Odessa. O caso aconteceu na manhã deste sábado (30), no Jardim Monte das Oliveiras. A PM (Polícia Militar) apontou o suspeito já tinha três passagens pela polícia. Em uma delas, a Polícia Civil o enquadrou na Lei Maria da Penha.

Segundo a vítima, ele derrubou a porta do apartamento dela e o invadiu. O acusado teria tentado se relacionar sexualmente com a mulher, mas ela reagiu à investida. O homem passou a agredi-la com chutes e socos e a arrastou até a rua puxando-a pelo cabelo, de acordo com a mulher, que acabou com a roupa rasgada.

Acionada via 190, a PM encontrou o suspeito em um bar de esquina, por volta das 8 horas. Ele discutia com a vítima, que estava do lado de fora do estabelecimento. Após o relato da mulher, os militares detiveram o homem, que tentou reagir à ação policial, e o levaram para a delegacia. A Polícia Civil informou que ele deve ser encaminhado à Cadeia Pública de Santa Bárbara d’Oeste.

A vítima e o acusado passaram a morar juntos há oito anos. Ela contou que era agredida constantemente pelo companheiro e, portanto, se mudou para outra residência dois anos atrás. No entanto, as agressões não pararam, disse. “Eu vivo numa casa, mas estou presa numa cela. Sabe quando você está presa?”, afirmou.

A PM comunicou que ele acumula antecedentes criminais por furto e roubo, além de violência doméstica contra a mesma mulher. “Ele vai me matar. É só isso que eu falo”, destacou a vítima.

HISTÓRICO

Ela contou que, neste mês, conseguiu uma internação compulsória para o homem num hospital de reabilitação de Americana, mas ele fugiu do local na véspera do Natal. A mulher ressaltou que o ex-companheiro tem problemas com bebida e é usuário de drogas. Os dois têm três filhas, de 1, 4 e 6 anos, respectivamente. A mais velha faz aniversário neste sábado. “No aniversário da minha filha, dia 30 de dezembro, de 6 anos, olha onde eu estou. O cara chegou lá, louco de droga, estourou a porta, me agredindo. Ele me espancou”, lamentou.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter